Ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva- Foto: MD

O Ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, disse durante o Seminário de Defesa Nacional que aconteceu na última sexta-feira (13), na Escola Superior de Guerra, em Brasília-DF, que as forças armadas precisam ser modernizadas.

Ministro ressaltou a importância da modernização dos equipamentos de defesa (Marinha, Exército e Aeronáutica).

“Nossos aparelhos, nossas principais máquinas e equipamentos, são de 50 anos de duração. Então, eles necessitam de uma modernização, uma atualização, de novos equipamentos. A capacidade operacional das Forças têm que ser revistas”, publicou a Agência Brasil a fala do Ministro da Defesa.

Ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, também estava presente na cerimônia-Foto: FAB

Fernando Azevedo ainda falou em seu discurso sobre a importância de se discutir o assunto defesa no país.

Silva ainda relatou que o Brasil é um país pacífico mas isso não significa que não possa ser forte.

“Somos um país pacífico, em busca da paz sempre, mas não existe país pacífico que não seja forte. Esta é uma condição que a História nos ensinou“, publicou a Agência Brasil a fala do Ministro da Defesa.

“Não tem mágica. Ou a gente muda o escopo do projeto, muda a quantidade, ou o estica na linha do tempo. O projeto Guarani, por exemplo, as últimas unidades só serão entregues em 2041”, publicou a Agência Brasil a fala do Ministro da Defesa.


Ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva- Foto: MD

Além do ministro da Defesa, os comandantes do Exército, Marinha e Aeronáutica também discursaram, cada um falou dos planos estratégicos futuros das forças que comandam.

O Tenente Brigadeiro do Ar, Antonio Carlos Moretti Bermudez (Comandante da Aeronáutica), destacou os projetos da FAB, como o KC-390, o Gripen F-39 e outros projetos, como por exemplo a nova proposta de uma aeornave de transporte leve para a FAB, o híbrido STOUT, veja mais sobre clicando aqui.

 

DEIXE UMA RESPOSTA