(Reuters) – Mais três companhias aéreas estrangeiras estão em negociações com o governo brasileiro para iniciar operações de voos domésticos no país, disse nesta segunda-feira o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.

Ele se recusou a nomear as empresas envolvidas.

“Essas empresas são negociadas publicamente, há problemas de concorrência, não podemos anunciá-las ainda”, disse ele.

O Senado do Brasil aprovou uma lei em 22 de maio que abre permanentemente o maior mercado de viagens aéreas da América Latina após anos de debate. A medida ainda precisa ser assinada pelo presidente do Brasil, Jair Bolsonaro.

O mercado aéreo brasileiro é dominado por três principais players que controlam mais de 90% dos voos: GOL Linhas Aéreas Inteligentes, Grupo LATAM Airlines e Azul SA.

A Air Europa, que foi a primeira companhia aérea estrangeira a obter uma autorização preliminar para estabelecer uma subsidiária doméstica no país, ela deve lançar voos domésticos no final de 2019, segundo Freitas.