Devido ao desenvolvimento do novo jato MRJ, a Mitisubishi Heavy Industries (MHI) teve um prejuízo de US$ 138 milhões no ano fiscal de 2017.

A empresa justificou esse valor relatando os altos custos de desenvolvimento do MRJ, enquanto conseguiu lucrar com a fabricação de peças e estruturas para empresas do exterior, como a Boeing. A MHI é responsável pela fabricação de estruturas para o Boeing 777 e 787.

O desenvolvimento do MRJ está ocorrendo, e a certificação mantém a previsão de ser realizada em 2020, depois de vários atrasos para fazer correções de projeto. A Mitsubishi relatou que cobre os custos de desenvolvimento com seu próprio caixa, evitando empréstimos que aumentem a dívida da empresa.

Para 2018 a empresa espera um prejuízo semelhante ao de 2017, também devido ao desenvolvimento do MRJ e a queda das vendas na divisão de defesa e espaço.