Foto - Divulgação/Aeroporto de Brasília

O primeiro Embraer E195-E2 da Azul, e também o primeiro operado por uma companhia aérea, concluiu com sucesso nesta quarta-feira (16/10) o voo inaugural das operações da aeronave, inicialmente transportando apenas jornalistas e executivos da Azul.

O primeiro voo do E195-E2 foi entre Viracopos (Campinas) e Brasília, cumprindo o voo AD9290, com decolagem perto das 11h10 e pouso na Capital Federal às 12h40. A aeronave foi recebida com o tradicional batismo (foto acima), realizado pelo Aeroporto de Brasília.

Foto – Aeroflap

Na Capital Federal a aeronave será apresentada à membros do Governo Federal, incluindo o Presidente da República Jair Bolsonaro e o Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, em um evento que acontecerá no final da tarde desta quarta-feira (16/10).

Como ponto positivo da nova aeronave, a qual a Equipe do Portal Aeroflap teve o privilégio de voar hoje, está a melhora na já excelente pressurização da linha E-Jet, além da drástica diminuição no nível de ruído durante o voo, algo proporcionado por motores de nova geração.

Os novos assentos são do tipo slim, mas compensam no conforto pelo apoio de cabeça ajustável, importante para aquele passageiro que deseja tirar uma soneca durante o voo.

Como o novo avião é mais longo, em comparação com o anterior (E195-E1), os assentos nas extremidades (frente e atrás) costumam sofrer mais do efeito gangorra, que amplifica os movimentos da aeronave durante o voo. Não é algo assustador, mas totalmente contornável devido ao nível de conforto desse novo avião, que tem configuração 2×2 e mesmo espaço entre assentos da geração anterior.

O sistema de entretenimento individual e carregamento de dispositivos móveis por USB estavam em funcionamento já neste voo inaugural. A TV ao Vivo ainda não estava funcionando, o conteúdo é do tipo on-demand.


No retorno para Viracopos (Campinas), a aeronave vai cumprir o voo AD9291, com decolagem às 21h30, e pouso às 23h30 em Viracopos.

O novo E195-E2 ficará exclusivo nessa rota até o dia 03 de novembro, compartilhando espaço também com Confins – Viracopos e Brasília – Confins.

A partir do dia 03 de novembro mais aviões devem entrar na frota, e a aeronave também vai cumprir voos para duas cidades da região sul, também a partir de Viracopos e Confins, atendendo Curitiba e Porto Alegre, esta última foco dos últimos voos de testes.

Já no final de novembro, o E195-E2 da Azul deve cumprir voos para Petrolina e Maceió, a partir de Salvador. Neste momento a Azul pode ter quatro ou cinco aviões deste modelo na sua frota.

A aeronave está equipada com 136 assentos em classe econômica, e distribuição 2-2, algo possibilitado pela expansão da fuselagem realizada pela Embraer. Em comparação com um E195 de 1ª geração, que tem 38,65 metros de comprimento, o novo E195-E2 tem 41,5 metros de comprimento.

A envergadura também aumentou de aproximadamente 28 metros (1ª geração), para 35,1 metros, e agora fornece um melhor desempenho para o novo E195-E2.

A partir de janeiro os E195-E2 terão internet via satélite a bordo, com distribuição na cabine por Wi-Fi.

Conhecida por ser uma cliente de aviões da Embraer, desde a sua fundação, a Azul encomendou um total de 51 jatos E195-E2, e se destaca como a cliente de lançamento deste modelo em todo o mundo.

A Azul deve receber até o fim de 2019 cerca de seis aviões E195-E2, e estes vão ajudar a companhia a atingir 55% da oferta de assentos através de aeronaves de nova geração, diminuindo os gastos da empresa com combustível.

 

Atualização do Cockpit

O cockpit do E2 apresenta avançada aviônica integrada Honeywell Primus Epic 2.

Juntamente com os controles fly-by-wire, os sistemas trabalham juntos para melhorar o desempenho da aeronave, diminuir a carga de trabalho do piloto e reforçar a segurança de voo. Note a presença do tradicional manche da Embraer, para padronizar os controles com a 1ª geração.

Os pilotos da primeira geração de E-Jets precisam de apenas 2,5 dias de treinamento e sem a necessidade de um simulador de voo completo para pilotar o E2, o que diminui a carga de treinamento e economiza tempo e dinheiro para as companhias aéreas. 

 

Economia de combustível

O Embraer E195-E2 é equipado com dois motores PW1900G.

Além desse acréscimo de assentos, o E195-E2 não cobra nada a mais em consumo para oferecer essa capacidade extra, ao contrário, ele proporciona uma economia de combustível na ordem de 15% comparando com a geração anterior e uma redução de custo de transporte por assento ainda maior, de até 26%, devido ao maior espaço interno.

“Mais de 500 dos nossos 870 voos diários ainda são realizados pela primeira geração [dos E-jets]. No futuro, todos eles serão realizados pelo E2, resultando em um custo 14% menor e 10% a mais de receita em cada voo”, disse David Neeleman, um dos fundadores da Azul, durante uma entrevista.

O novo avião da Azul deverá começar a operar voos comerciais na companhia em outubro deste ano.

O E195-E2 apresenta novos motores de alto desempenho do modelo PW1900G, asas completamente novas, fly-by-wire completo e um novo trem de pouso. Em comparação com a primeira geração do E195, 75% dos sistemas da aeronave são novos.