Cápsula Espacial Starliner- Foto: Boeing / John Profere

A NASA e a Boeing têm como meta para não antes de 25 de março, o lançamento do segundo voo da Starliner, o voo vai acontecer sem tripulação. O Orbital Flight Test-2 da Boeing, ou OFT-2, é um marco de desenvolvimento crítico no caminho da empresa para realizar missões de tripulação da NASA à Estação Espacial Internacional.

A data de lançamento prevista é possibilitada é viável na Faixa Leste, bem como a disponibilidade do foguete Atlas V da United Launch Alliance, o progresso constante em hardware e software e uma oportunidade de acoplamento da Estação Espacial Internacional.

A Boeing recentemente acoplou o módulo reutilizável da tripulação da espaçonave em seu novo módulo de serviço dentro da fábrica de produção Starliner no Kennedy Space Center, na Flórida. As equipes estão trabalhando para completar o equipamento do interior do veículo antes de carregar a carga e conduzir as verificações finais da espaçonave.

Espaçonave da Boeing, Starliner- Créditos: NASA

A Boeing também concluiu recentemente a requalificação formal do software de voo OFT-2 da Starliner. As equipes realizaram uma análise completa do software e várias séries de testes para verificar se o software Starliner atende às especificações de design. A Boeing também completará uma simulação ponta a ponta do voo de teste OFT-2 usando hardware de voo e versões finais do software de voo da Starliner para modelar o comportamento esperado do veículo antes do voo.

A missão OFT-2 lançará Starliner em um foguete Atlas V da United Launch Alliance do Space Launch Complex-41 na Estação da Força Espacial do Cabo Canaveral na Flórida, atracará na estação espacial e retornará à terra no oeste dos Estados Unidos cerca de uma semana depois, como parte de um voo de teste ponta a ponta para provar que o sistema está pronto para voar a tripulação.

 

FONTE: NASA