Foto - Boeing

A empresa europeia Norwegian Air decidiu por não fazer mais rotas transatlânticas entre a Irlanda e a América do Norte. A justificativa da companhia é que esses voos não estão sendo comercialmente viáveis.

A própria companhia disse que “milhares de clientes” serão impactados pelo fechamento das rotas.

A pausa dos voos transatlânticos se dará por completo no dia 15 setembro. Um dos motivos apontados para tal decisão está na paralização da frota global dos Boeings 737 MAX, onde já houveram dois acidentes fatais com esse modelo de aeronave.

Matthew Wood, SVP Long-Haul Commercial da Norwegian, disse: “Desde março, temos buscado minimizar o impacto em nossos clientes, contratando aeronaves de substituição para operar serviços entre a Irlanda e a América do Norte. No entanto, como o retorno à data do serviço 737 MAX permanece incerto, esta solução é insustentável “.

Mesmo reconhecendo os problemas que os clientes poderão enfrentar, a Norwegian Air já está trabalhando para que o impacto em seus clientes sejam evitados.

Matthew ainda disse que as rotas pela Europa não serão afetados e os “voos para regulares de Dublin para Oslo, Estocolmo e Copenhague continuam normalmente”, disse ele.

 

Fonte de apoio: RTE News / Adaptação: Aeroflap