Aeronaves KC-46A Pegasus instalações da Boeing em Everett- Foto: Jeff Martin / Staff

A fabricante Boeing pretende gastar US$ 551 milhões para que sejam resolvidos os problemas no Sistema de Visão Remota KC-46. A empresa norte-americana anunciou a decisão no dia 29 de abril.

A USAF está trabalhando em conjunto com a Boeing em um acordo chamado de “Remote Vision System 2.0”, acordo esse que vai trocar as câmeras e outros componentes significativos do novo avião-tanque da USAF. 

Existe uma pressa para que sejam resolvidos tais problemas, isso porque, a força aérea dos EUA já recebeu 30 unidades do KC-46A e os problemas estão justamente no recurso principal da aeronave, que é reabastecer outras aeronaves.

Boeing KC-46A – Foto: Boeing

O novo sistema Remote Vision 2.0 tem câmeras coloridas de 4k com geometria de visualização adequada, telas de maior e mais alta definição para o operador da lança.

“Embora o programa dos aviões-tanque tenha sofrido atrasos e outros desafios, com o acordo deste mês com a Força Aérea dos EUA para desenvolver e integrar um novo Sistema de Visão Remota, garantiremos que o KC-46 se torne o padrão pelo qual todas as futuras aeronaves de reabastecimento são medidas”, presidente e CEO da Boeing, David Calhoun.

 

DEIXE UMA RESPOSTA