Este domingo, dia 02 de setembro, foi movimentado na ALA 1 (antiga Base Aérea de Brasília), cerca de 70 mil pessoas estavam presente no tradicional “Portões Abertos” da base.

No pátio da ALA 1 estavam várias aeronaves que compõe as missões da FAB, entre elas o C-105 Amazonas, T-25 universal, T-27 tucano, caças A-29, A-1 AMX e F-5EM, e algumas aeronaves da aviação civil, como o Boeing 737 da GOL e um Airbus A318 da Avianca, além de aeronaves civis de pequeno porte.

Durante todo o dia várias atrações chamaram a atenção do público presente, incluindo demonstração da aeronave Air Tractor do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal, a esquadrilha Fox composta por 3 ex-pilotos da FAB, e paraquedismo. Além das aeronaves expostas no pátio da ALA 1.

Air Tractor no raso lançando água e abaixo um A-29 do EDA.

A atração principal ficou a cargo da Esquadrilha da Fumaça, que com seus sete A-29 Super Tucano realizaram as principais manobras do time de demonstração. A apresentação durou cerca de 30 minutos no ar.

Após o pouso dos sete Super Tucanos, os fumaceiros, como são conhecidos os pilotos da Esquadrilha, foram até o público presente e distribuíram revistas da esquadrilha.

O evento deste ano contou com uma novidade para os Spotters. Uma inscrição foi feita pelo pessoal da ALA 1 que selecionou 40 spotters para terem um acesso especial na base.

O acesso permitiu aos spotters fotografarem desde às 6h da manhã as aeronaves expostas no pátio, e ainda teve pontos específicos que podiam ser acessados pelo grupo de spotters sempre com alguém da organização da ALA 1, tais pontos foram aproveitados pois diversos ângulos diferentes que podiam ser explorados, e também proporcionou uma aproximação maior das aeronaves que estavam no pátio.

 

Boeing 787-9 Dreamliner e AN124-100

Para completar o evento, duas atrações de fora fizeram parte do cenário do Aeroporto de Brasília, um foi o Boeing 787-9 Dreamliner da Air Canada que fazia o voo entre CYYZ (Toronto)- GRU (Guarulhos São Paulo).

A aeronave teve que alternar Brasília por circunstância de uma emergência médica no avião, o mesmo ficou em Brasília por mais ou menos duas horas e seguiu para Guarulhos.

Boeing 787-9 Dreamliner

A segunda visita, e de peso, foi o Antonov An-124-100 que fez uma escala técnica em Brasília para reabastecimento e descanso da tripulação. O An-124 seguiu para Antofagasta, Chile, no início da tarde de hoje.

O imponente avião com capacidade de carga de 150 toneladas pousou no Terminal às 17h30, horário de Brasília. A última vez que uma aeronave do tipo esteve na capital foi em 2009.

AN-124-100

 

Galeria de fotos