O serviço da DHL de entregar encomenda em alta velocidade com o Concorde

O Concorde foi sem dúvidas um dos aviões mais incríveis de todos os tempos, e modéstia parte, na década de 70 já era possível voar entre alguns destinos com o dobro de velocidade.

Apesar dos passageiros aproveitarem essa tecnologia por um bom tempo, somente em 1996 a gigante de cargas DHL aproveitou para utilizar essa tecnologia em seu novo serviço: Entregas entre países em tempo recorde.

A meta da DHL era simples, você poderia enviar um pacote ou documento em Londres, e este chegaria em Nova York no mesmo dia, talvez na mesma hora (visto a diferença de fusos).

As coletas podiam ser feitas às 15h30 no centro da cidade antes de seguir para Heathrow para o voo das 17h30 para Nova York. Posteriormente, as encomendas chegariam aos Estados Unidos três horas e meia depois, às 16h00, horário local.

Concorde voando a Mach 2.0.

Em uma época com pouca predominância da internet, e com pouca presença até de celulares, este era um bom produto da DHL e bastante inovador, visto que não atendia poucos destinos, como o serviço disponível desde 1977 pela DHL.

Com o Concorde, e os vários destinos que este avião operava, era possível entregar pacotes no mesmo dia em mais de 200 localidades, visto que o Concorde encurtava a maior distância percorrida pela encomenda.

Na época Brian Billings, ex-vice-presidente sênior de marketing e planejamento da DHL, disse que esse serviço foi criado para ajudar sua empresa a obter uma vantagem sobre seus rivais.


A empresa manteve esse serviço para vários destinos até 2003, quando o Concorde se aposentou. A DHL ainda continua com o mesmo serviço, porém, com uma redução no número de localidades atendidas logo após a aposentadoria do supersônico.

Atualmente a DHL já consegue ter uma quantidade maior de destinos atendidos, com o crescimento do e-commerce e logicamente da demanda, e continua oferecendo o serviço “próximo voo” para mais de 200 países, alguns somente com a promessa de chegar nas próximas 24 horas após a decolagem do voo.

 

DEIXE UMA RESPOSTA