Muitas pessoas encaram como concorrentes, mas o Boeing 787 é uma aeronave diferente do Airbus A350 .

Se isso não houver importância, as duas aeronaves tiveram sucesso em seus mercados, o Boeing 787 conseguiu mais de 1400 encomendas firmes, enquanto o A350 se aproxima das 1000 encomendas firmes.

E uma coincidência bastante estranha está circulando a internet nos últimos dias, trata-se do voo MU787 da companhia aérea China Eastern Airlines, operado por um Airbus A350, especificamente da variante -900.

O voo é realizado de Xangai, na China, para Roma, na Itália, e em uma análise pelo FlightRadar24 Gold, desde o dia 31 de março de 2019 o Airbus A350-900 está alocado para cumprir essa rota, substituindo o A330 que até então fazia esse voo.

Curiosamente a China Eastern Airlines também opera com o Boeing 787-9, mas esta é uma aeronave de menor tamanho, quando comparamos com o A350-900, e para esta rota, substituindo o A330, não representaria um acréscimo de assentos/oferta.

O Airbus A350-900 da China Eastern Airlines é equipado com 289 assentos, enquanto o Boeing 787-9 é equipado com 285 assentos. Parece um número bem próximo, mas a aeronave da Airbus tem a disponibilidade da Primeira Classe, maior assentos na Executiva e na Premium Economy, resultando em uma aeronave capaz de disponibilizar um voo de maior receita e voltado para rotas de público corporativo.

O voo ganhou destaque pois hoje (16/09) foi o primeiro a partir do Novo Satélite construído no Aeroporto de Shanghai/Pudong, o maior satélite de um aeroporto em todo o mundo.