Operação Arcanjo interdita 4 aeronaves e apreende peças em oficina de manutenção

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), em parceria com a Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, realizou entre os dias 01 e 03 de setembro uma operação conjunta, intitulada Operação Arcanjo, para apurar possíveis irregularidades envolvendo uma empresa de manutenção de aeronaves sediada no município de São Gabriel do Oeste (MS).

Durante a ação, foram interditadas quatro aeronaves por indícios de manutenção clandestina, inclusive com uso de peças não aeronáuticas, e apreendidas pás e cubos de hélices de helicópteros sem as identificações previstas para atestar sua regularidade.

Além das peças e aeronaves, documentos do tipo caderneta, formulários e ordens de serviço também foram apreendidos pela Polícia e serão periciados para colaborar com a investigação em andamento.

Bateria veicular em uma aeronave.

Na Operação, as equipes da ANAC e da Polícia inspecionaram, além da empresa, aeronaves e artigos aeronáuticos no aeroclube de Aquidauana e nos aeroportos de Teruel e Santa Maria, todos localizados em Mato Grosso do Sul.

Além das ações em campo, outros indícios de irregularidades serão investigados no âmbito da ANAC, porém em escritório, a fim de coibir a execução de manutenção clandestina e punir as irregularidades identificas.

 

Operação Ícaro

A Operação Arcanjo é desmembramento da grande Operação Ícaro, iniciada em maio de 2015 e deflagrada em outubro do mesmo ano. O objetivo é reduzir o número de acidentes na região de Mato Grosso do Sul, verificar as condições de aeronavegabilidade e segurança de voo das aeronaves civis e recuperar produtos de furto com consequente identificação de autores e receptadores.

A ANAC participa da operação in loco com Inspetores de Aviação Civil, atuando na identificação de irregularidades na execução de serviços de manutenção e adotando as mediadas administrativas de suspensão de autorizações, certificados e habilitações, e ainda como suporte técnico para a Polícia Civil e Instituto de Criminalística de MS.


 

DEIXE UMA RESPOSTA