A paralisação geral desta sexta-feira não terá a presença de pilotos e comissários, que decidiram não participar em assembleia realizada nesta quinta-feira, anteriormente a categoria já tinha entrado em estado de greve, porém não prosseguiu porque a reforma trabalhista atendeu aos requisitos do SNA.

A assembleia do Sindicato Nacional dos Aeronautas foi realizada nesta quinta em várias localidades, como São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Porto Alegre e Campinas. O sindicato relata que “após intensa negociação, conseguiram avanços junto aos parlamentares na reforma trabalhista ―o que irá evitar uma precarização sem precedentes para a profissão e, principalmente, preservará o nível de segurança de voo para todos”.

Os deputados federais aprovaram a exclusão da categoria do artigo que permite a contratação por meio de contrato de trabalho intermitente. Desta forma, não haverá a possibilidade de pilotos e comissários serem convocados para trabalhar de forma esporádica, recebendo apenas por trabalho realizado. “Isso afetaria diretamente a segurança de voo, já que estes profissionais necessitam do exercício regular da profissão para manter a proficiência”, disse o sindicato em nota.

Simulador de voo para treinamento de pilotos.

“Ficando longos períodos parados, a segurança das operações aéreas seria afetada”, alertou o Sindicato anteriormente. Geralmente os pilotos realizam uma nova bateria de treinamento em simuladores após voltar de férias, sem nenhuma atividade técnica por 30 dias.

Também foi acatada emenda que exclui a possibilidade de demissão por justa causa dos aeronautas que eventualmente perderem licenças, habilitações ou certificados para o exercício da profissão.

A discussão sobre outros pontos da reforma continuará com a tramitação do projeto no Senado, o SNA relata que “irá buscar toda proteção possível aos trabalhadores até a aprovação do texto final”.

 

Greve dos Aeroviários

Apesar dos aeronautas não entrarem em greve nesta sexta-feira, os aeroviários afirmaram que vão parar os serviços em alguns dos principais aeroportos do país.

Os aeroviários são responsáveis por serviços essenciais em solo de apoio às operações aéreas, como atendimento em check-in e despacho de bagagens, limpeza dos aviões, comissária e despacho de voos.

A paralisação dos aeroviários ocorrerá no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, Recife e Porto Alegre, e pode afetar as operações em diversos aeroportos do país.

 

Recomendações

O passageiro deverá ficar atento ao status do seu voo antes mesmo de seguir para o aeroporto, as quatros maiores companhias aéreas do país já lançaram suas recomendações para os passageiros e estão permitindo alterações nas reservas sem cobrança adicional.

Devido as diversas greves de motoristas e cobradores de transporte público nas principais capitais do país, o passageiro também deverá ficar atento ao trânsito local, que pode registrar um recorde de engarrafamentos. Evite atrasos e siga para o aeroporto com pelo menos 2h30 horas de antecedência, se estiver perto do mesmo, a recomendação geral é chegar até 1h30 antes do voo.