Aeroporto de Viracopos
Foto - Aeroporto de Viracopos

Pela primeira vez, desde o início da concessão em 2013, a Concessionária Aeroportos Brasil Viracopos S.A., administradora do Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), teve resultado positivo na última linha do balanço, com receita bruta de R$ 1,1 bilhão em 2021.

O montante representa um incremento de 29% sobre o faturamento do ano anterior, e um lucro líquido no exercício de 2021 de R$ 276 milhões, revertendo o prejuízo de R$ 322 milhões de 2020.

Apesar do recrudescimento da pandemia da COVID-19 no primeiro semestre de 2021, que frustrou as expectativas de uma retomada econômica mais vigorosa e impôs novos desafios para o setor de aviação no segundo semestre do ano passado, a Concessionária conseguiu reverter a situação e apresentar um ótimo resultado operacional.

Isso irá possibilitar a antecipação do pagamento de parcelas do empréstimo de longo prazo que a Concessionária contraiu com o BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – no início da concessão. As negociações nesse sentido já estão em adiantado estágio. Viracopos não tem parcelas atrasadas com o BNDES e demais bancos repassadores do financiamento.

Os resultados financeiros positivos foram possíveis por conta da conjunção de crescimento da demanda nos terminais de passageiros e de carga, atrelada a uma agressiva estratégia comercial.

Em 2021, Viracopos retomou a importante marca de 10 milhões de passageiros/ano, registrando o terceiro melhor resultado desde o início da concessão. O incremento frente a 2020 foi de 50%, o que fez o aeroporto encerrar o ano como o terceiro terminal de passageiros mais movimentado do Brasil.  Em dezembro de 2021, o aeroporto atingiu, pela primeira vez na história, a marca de 1 milhão de passageiros processados em um único mês.

Nos movimentos de aeronaves, o aeroporto teve um incremento de 43% em 2021: 105.320 contra 73.698, de 2020.

No processamento de cargas, Viracopos teve um ano de superação, com registros seguidos de altas na quantidade de toneladas movimentadas. Com isso, a Concessionária encerrou o ano estabelecendo um novo recorde histórico: 364,3 mil toneladas, entre importação, exportação, remessas expressas (courier) e cargas nacionais, superando em 39% o resultado de 2020, que era também o recorde anterior.

Na linha de importação, a mais representativa para a Companhia em termos de receita, foi registrado o terceiro maior resultado desde o início da concessão. Foram 153.404 toneladas movimentadas contra 120.485 de 2020 (incremento de 27%), ficando atrás, apenas, dos resultados de 2013 (163.018 ton.) e 2014 (155.739 ton.).

“Isto, combinado com a manutenção do Real mais desvalorizado, fez com nossa receita de cargas fechasse o ano com um crescimento de 27% sobre a receita de cargas auferida em 2020”, completou o Diretor Administrativo-Financeiro da Concessionária, Fábio Tosta Gadelha Souza.

Programas estratégicos

Sem o foco em programas estratégicos e em parceiras inovadoras, os resultados não seriam possíveis. Em 2021, Viracopos lançou o Programa Fast Lane, que tem o objetivo de oferecer um atendimento diferenciado às empresas aéreas cargueiras, premiando sua pontualidade por meio do processamento prioritário dos voos. 

Viracopos também foi escolhido para ser o mega-hub do Programa World Logistics Passport – WLP no Brasil, em reconhecimento à nossa importância e eficiência na cadeia logística de carga nacional e internacional.

O WLP foi criado pelo Governo de Dubai com objetivo de conectar hubs globais com rotas mais eficientes e deve alavancar o comércio exterior do Brasil, interligando Viracopos com 11 países do Oriente Médio, Ásia e África por meio de novas rotas aéreas.

Adicionalmente, o aeroporto inaugurou um projeto pioneiro entre aeroportos brasileiros, o Viracopos Cargo – Serviços Logísticos LTL (Less Than Truckload), que, em parceria com a transportadora rodoviária de cargas Navi Logistics, oferece aos clientes um processo logístico integrado, que vai do recebimento da carga no aeroporto até a entrega na porta da sua casa ou empresa, evitando a necessidade de se dirigir ao aeroporto para retirá-la.

A principal vantagem do LTL é o custo reduzido para clientes que precisam retirar poucos e pequenos volumes no aeroporto, pois o espaço do caminhão da transportadora é dividido com a carga de outros clientes.

Hub das vacinas

Em 2021, Viracopos também se consolidou como a principal porta de entrada das vacinas contra a Covid-19 no Brasil. Mais de 210 milhões de doses chegaram ao país pelo Terminal de Cargas de Viracopos e foram desembarcados com agilidade e eficiência, em um trabalho conjunto da equipe da Concessionária e das equipes da Receita Federal, Polícia Federal e ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). 

Novos investimentos    

Em 2021, Viracopos deu sequência aos investimentos no Terminal de Passageiros, com vistas a aumentar a capacidade de processamento em hora-pico e a promover melhorias aos clientes, ampliando sua qualidade e conforto.

Foram inauguradas cinco pontes de embarque doméstico no Píer B (B2, B4, B6, B8 e B10).  Outras quatro pontes de embarque serão inauguradas até o final do primeiro semestre de 2022. Também foram inaugurados uma sala VIP na área doméstica e pelo menos 12 novas operações de varejo no Terminal.

 

 

Com informações do Aeroporto de Viracopos.