Boeing 737 MAX Smartwings Antártida
Foto: Divulgação

Pela primeira vez, um Boeing 737 MAX foi utilizado por uma companhia aérea para realizar uma operação na Antártida. A empresa Smartwings da República Tcheca foi quem realizou a viagem para a Antártida.

O Boeing 737 MAX 8 de matrícula OK-SWB se tornou o primeiro modelo da família MAX a realizar esse tipo de operação. O avião da Smartwings partiu de Oslo a capital da Noruega ainda no dia 25 de janeiro com destino a Cidade do Cabo na África onde a tripulação realizou uma escala antes de seguir viagem.

Nas primeiras horas desta quarta-feira, 26 de janeiro, o Boeing levantou voo às 00h43 (horário local) com destino a Estação de Pesquisa de Troll, pousando às 04h26 (horário local). O voo teve duração de 5 horas e 43 minutos.

Continua depois do anúncio
Foto: Divulgação

A Estação de Pesquisa de Troll é administrada pelo Instituto Polar Norueguês na qual possui uma pista de 3.000 metros. 

“A superfície [da pista] foi especificamente preparada e a ação de frenagem medida pelo Instituo Polar Norueguês antes da operação”, disse a companhia aérea.

A tripulação foi escolhida em três comandantes experientes que foram instruídos sobre a operação. A tripulação recebeu a todo instante informações via satélite sobre as condições metrológicas da Antártida para garantir a segurança da operação.

Continua depois do anúncio

Um dos pilotos também é diretor da companhia e ele comentou sobre a operação. “Os preparativos levaram muitos meses e o voo e o pouso foram tranquilos” . Disse o Comandante e Diretor Tomas Nevole.

Foto: Divulgação

A operação dependia de diversas aprovações das autoridades da República Tcheca meses antes, visto que o aeródromo de Troll é totalmente isolado sem qualquer alternativa para os pilotos. 

A aeronave ficou em solo por cerca de 2 horas, realizando uma nova escala na Cidade do Cabo antes de seguir viagem para Oslo na Noruega. 

Continua depois do anúncio
Foto: Divulgação