Foto - Boeing

A Jet Airways anunciou a suspensão total dos seus voos a partir desta quinta-feira (horário local), após a companhia não ter entrado em acordo com bancos para um financiamento que mantivesse as suas operações.

Sem caixa, a empresa ficou impossibilitada de pagar os custos para realizar seus voos nesta quarta-feira (17/04), e já iniciou a suspensão de seus voos a partir das 18h (horário local).

A companhia estava sofrendo nos últimos dias com a retirada de aviões da sua frota, que forçaram o cancelamento de milhares de voos. Em crise financeira desde 2018, a empresa tentou um acordo com os credores, que chegaram até a expulsar o presidente e fundador da Jet Airways.

A companhia aérea informará a todos os passageiros sobre a suspensão temporária das operações de voo via mensagem de texto ou e-mail para os detalhes de contato listados em suas reservas.

A companhia já operou com cerca de 120 aviões, mas iniciou esta semana com aproximadamente 25 aeronaves na sua frota. Antes da crise, cerca de 15 mil funcionários trabalhavam na companhia.

No auge, a companhia atendida 57 destinos diferentes, e sua malha internacional alcançava 15 países.

Em nota a companhia disse:

“A Jet Airways se desculpa sinceramente e profusamente pela interrupção dos planos de viagem de todos os seus hóspedes. A companhia aérea gostaria de agradecer-lhes por seu contínuo apoio e lealdade ao longo dos anos.”

“Acima de tudo, a companhia aérea gostaria de expressar sua sincera gratidão a todos os seus funcionários e partes interessadas que estiveram ao lado da Empresa nestes tempos difíceis. Esperamos trazer o sol voador de volta aos céus.”