A Pesquisa de Satisfação do Passageiro realizada pela Secretaria Nacional de Aviação Civil do Ministério dos Transportes, para o primeiro trimestre de 2018, foi apresentada na manhã de hoje, completando 5 anos desde que começou a ser realizada em 2013.

 

Aeroportos no 1T18

No primeiro trimestre de 2018 cerca de 87% dos passageiros consideraram os 20 aeroportos avaliados como “bons” (4) ou “muito bons” (5). No mesmo período de 2016, o percentual era de 86%. Ao todo, entre janeiro e março de 2018, foram entrevistadas 19.473 pessoas nos 20 terminais. A média do índice geral de satisfação foi de 4,30.

Pela primeira vez na série histórica houve um empate para o melhor aeroporto do Brasil na percepção dos passageiros: Curitiba (PR), administrado pela Infraero, e Campinas (SP), gerido pelo consórcio Aeroportos Brasil Viracopos, tiveram a melhor avaliação na opinião dos passageiros, com nota 4,63. Em terceiro ficou Confins (MG), com 4,62.

O Aeroporto de Salvador (BA) conseguiu ultrapassar a meta de nota 4 estabelecida pelo governo e alcançou nota de 4,2 na satisfação geral do passageiro. Em um ano, o terminal teve uma evolução de 11% no indicador satisfação geral. Em 2017, o terminal foi leiloado pelo governo federal e arrematado pela operadora francesa Vinci Airports, que passou a operar integralmente o aeroporto no início deste ano, no lugar da Infraero.

Os únicos terminais que ficaram abaixo da meta na satisfação geral foram Florianópolis (SC) e Vitória (ES), que tiveram notas de 3,58 e 3,80, respectivamente. Desde o início ano, o terminal catarinense está sob administração da operadora suíça Zurich Airports. Também, no fim de março, o governo entregou um novo complexo no Aeroporto Capixaba, que agora passa a ter a capacidade para movimentar 8,4 milhões de passageiros por ano, duas vezes mais do que antes.

Os terminais de Brasília (DF), Recife (PE) e Fortaleza (CE) registraram quedas percentuais na satisfação geral dos passageiros de 4,4%, 5,6%, 3,6% e 3,2%, respectivamente.

 

Companhias Aéreas no 1T18

No caso das companhias aéreas, a Azul teve o melhor resultado do trimestre nos quesitos “tempo médio de espera na fila para embarque doméstico” (10min 08seg); “espera na fila do balcão de check-in” (5min e 25 seg); e no “tempo médio da restituição da última bagagem” (5min e 50seg).

A LATAM ficou com o melhor tempo na “restituição da primeira bagagem” (8min e 37seg).

 

Aeroportos nesses 5 anos

Na percepção do passageiro, Curitiba é o melhor aeroporto do Brasil. Registrou a maior nota na satisfação geral dos passageiros em 9 das 21 rodadas da pesquisa; seguido de Viracopos (SP), oito vezes; e Recife (PE), duas.

O Aeroporto de Manaus (AM) teve a maior evolução na satisfação geral do passageiro: 34%. Este é indicador diferenciado no qual o viajante responde se está satisfeito com a situação geral do aeroporto. Confins (MG), ficou em segundo com 32%, seguido de Campinas e Brasília, empatados com melhoria de 22%. Fortaleza registrou uma piora de 5%.

Nestes cinco anos, os indicadores “custo-benefício dos produtos comerciais” e “custo-benefício dos produtos de lanchonetes/restaurantes” foram os que mais evoluíram: 29% (2,4 para 3,17) e 27% (2,25 para 2,87), respectivamente, mesmo não atingindo a meta do governo, que é nota 4 para cada indicador. A “sensação de segurança nas áreas públicas”, embora dentro da meta, foi um dos itens com menor evolução 4% (4,1 para 4,3).

Em relação à infraestrutura, os passageiros estão mais satisfeitos com a “qualidade de internet-Wi-Fi”, que teve uma evolução de 15,1% (3,0 para 3,5); com o “conforto térmico”, que progrediu 9,6% (3,9 para 4,4); com o “conforto acústico”, 10% (3,9 para 4,2); além da “limpeza geral”, 9,4% (4,1 para 4,5).

Os passageiros são ouvidos diariamente por pesquisadores da Praxian – Business & Marketing. O nível de confiança do levantamento é de 95%, com margem de erro de 5%.

 

 

Via – Ministério dos Transportes