GOL

Para aqueles que ainda estão programando as férias de verão, deixar para viajar na segunda quinzena de janeiro de 2022 pode ser uma opção melhor se a ideia é economizar nas passagens.

O metabuscador de viagens KAYAK aponta que tanto destinos nacionais quanto internacionais mostram queda no preço médio das passagens aéreas se compradas para a segunda quinzena de janeiro, em comparação com viagens programadas entre 20 de dezembro e 10 de janeiro.

Entre os destinos mais buscados fora do Brasil para o período das férias de verão, o que apresentou maior queda de preço foi Porto, em Portugal. A diferença do valor da passagem para viagens a partir de 15 de janeiro de 2022 é de 38% a menos do que se fosse realizada entre 20 de dezembro e 10 de janeiro do próximo ano.

Outras cidades no exterior que estão entre as dez mais buscadas e têm decréscimo no valor do ticket se comprados para a segunda quinzena de janeiro de 2022 são Miami (-33%); Nova York (-31%); Lisboa (-29%); Orlando (-29%); Cancún (-26%); Paris (-23%); Madrid (-21%) e Santiago (-21%). Buenos Aires é o único destino entre os mais buscados que não apresentou variação no preço.

Quanto aos destinos nacionais, São Paulo é o que tem a maior redução do preço médio, com 32% de variação se a viagem for na segunda quinzena de janeiro, ao invés do fim de dezembro e começo de janeiro.

No ranking, que inclui sete cidades do Nordeste, também tiveram diminuição Florianópolis (-31%); Rio de Janeiro (-30%); João Pessoa (-30%); Salvador (-28%); Natal (-27%); Fortaleza (-26%); Porto Seguro (-25%); Recife (-22%) e Maceió (-21%).

Para não perder nenhuma oferta ou promoção, é possível configurar um Alerta de Preços no KAYAK, gratuitamente. Basta pesquisar o itinerário de preferência na aba Voos. Quando a página de resultados abrir, no canto superior esquerdo é possível habilitar a opção “Acompanhar Preços”, informando um e-mail, que passará a receber avisos automáticos de variações de preços.

Outra ferramenta gratuita é o Detetive de Preços, que investiga se o valor de passagem aérea ou hospedagem encontrado pelo usuário em outros canais é realmente uma boa opção.

Para viagens internacionais, é possível ficar atualizado também sobre as restrições para conter o avanço da COVID-19 de cada país, além de saber quais destinos estão abertos para viajantes brasileiros. Basta checar o Mapa de Restrições e conferir as regras vigentes para o seu destino.

 

DEIXE UMA RESPOSTA