4000 horas de voo RAAF Austrália F/A-18
Piloto voou 1500 horas a bordo do F/A-18 Hornet Legacy e 2500 no Super Hornet. Foto: Foto: Sargento Peter Borys/RAAF.

Um aviador da Força Aérea Real Australiana (RAAF) atingiu a marca de 4000 horas de voo a bordo de caças F/A-18 Hornet e Super Hornet. O Squadron Leader Daniel Grealy é o primeiro piloto da Austrália a atingir a marca.

Lotado na esquadrilha de treinamento da 82ª Ala da Base Aérea de Amberley, Grealy chegou ao marco durante um voo no dia 23 de maio. A soma inclui 1500 horas de voo nos já aposentados F/A-18 Hornet Legacy (A/B/C/D) e 2500 horas nos modernos F/A-18 Super Hornet (E/F). 

Segundo o Ministério da Defesa da Austrália, Grealy não é o primeiro piloto a atingir esse marco internacionalmente. No entanto, a Boeing Defense Australia o identificou como o primeiro piloto de caça da RAAF a fazê-lo.

F/A-18F Super Hornet da Força Aérea Real Australiana. Foto: Bidgee (CC BY-SA 3.0 AU)

Com mais de 27 anos de experiência em aviões a jato de alta performance, Grealy esteve em desdobramentos na Austrália e no exterior, durante operações em tempos de paz e de guerra.

“Eu voei o F/A-18A/B Hornet na 81ª Ala na Base da RAAF Williamtown, completando vários turnos no 77º Esquadrão e na 2ª Unidade de Conversão Operacional, tanto como instrutor de combate de caça quanto comandante de esquadrilha”, disse o aviador. 

“Em 2009 cheguei ao Initial Cadre Super Hornet, conduzindo tarefas de instrução para a Marinha dos Estados Unidos em Lemoore, Califórnia, antes de retornar à Base Amberley da RAAF como Oficial Executivo do Esquadrão nº 1.”

F/A-18F Super Hornet Austrália Batsimo
Voo histórico do Squadron Leader Grealy contou com o tradicional batismo. Foto: Foto: Sargento Peter Borys

“Dentre todas as minhas horas de voo no F/A-18 Super Hornet, a experiência mais memorável foi conduzir operações de ataque no Iraque, como parte da Operação Okra em uma capacidade executiva.”

Desde 2009, Grealy fez diversas manobras junto à 82ª Ala e atualmente é um Tripulante Especializado na esquadrilha de treinamento da mesma Ala. Visitando a Base Amberley da RAAF para marcar a realização, o Comandante do Grupo de Combate Aéreo, Tim Alsop, disse que era uma honra testemunhar a “enorme conquista” do Líder de Esquadrão Grealy.

“Além de ser um patch único, significa a profundidade da experiência que ‘Greals’ construiu ao longo de quase três décadas”, disse o Air Commodore Alsop. “Nossa força de combate aéreo é construída com base na qualidade, cuja base é estabelecida por uma equipe de instrutores de classe mundial em muitos campos e o líder de esquadrão Grealy é apenas um deles.”