SU-27 Flanker- Foto: Fedor Leukhin via Wiki

O piloto do caça SU-27 Flanker russo que caiu no Mar Negro no último dia 25, morreu após ser resgatado. O piloto estava até então desaparecido, mas navios e aviões estavam procurando o militar.

De acordo com fontes russas, o clima na região dificultou as buscas, e a chance de o piloto ficar vivo bem foram reduzidas. Pesquisas climáticas feitas na região apontaram que “as condições climáticas eram difíceis, a temperatura da água era de 9 graus Celsius, com ventos e ondas fortes, e a visibilidade era ruim”.

(Imagem Ilustrativa) Caça SU-27 da Rússia- Foto: © Marina Lystseva / TASS

“Ele (o piloto) foi levado para um dos hospitais da cidade. Mas por causa do frio forte, a equipe médica não foi capaz de salvá-lo. A temperatura da água na área de queda do avião não era superior a 5-7 graus. Com base nesses relatórios, é provável que o piloto tenha sucumbido à hipotermia”, informou os sites russos.

Neste mesmo dia um outro acidente envolvendo aeronaves russas aconteceu, desta vez foi um jato treinador L-39 Albatross que caiu, os tripulantes morreram imediatamente no acidente.

Ambos acidentes estão sendo investigados pelas autoridades militares russas, para que o mais breve possível saía um relatório detalhando o ocorrido com as duas aeronaves.

 

DEIXE UMA RESPOSTA