Na última terça-feira (12/09) a Air Berlin sofreu o cancelamento de 100 voos no mesmo dia, isso ocorreu devido aos atestados médico apresentado por cerca de 200 pilotos da companhia. Os atestados também afetaram os voos da Eurowings, uma companhia que pertence à Lufthansa e que emprestou tripulações para a Air Berlin.

Como a Air Berlin opera muitos voos domésticos, a maioria dos cancelamentos foram afetaram aeroportos da Alemanha, como Berlim Tegel, Duesseldorf, Hamburgo e Colônia. A companhia contornou o caso colocando os cerca de 8000 passageiros em voos de outras companhias, ou em voos da própria Air Berlin. Cerca de 650 voos por dia são realizados pela companhia alemã.

A companhia classificou o atestado coletivo de pilotos como uma forma de pressionar o investimento de outra empresa na Air Berlin, de forma que o quadro diretor da companhia fosse alterado, o protesto foi um aviso para a direção da empresa, que entrou em processo de insolvência em agosto deste ano.

A Air Berlin também chegou a alertar seus tripulantes sobre o cancelamento de voos, se eles continuarem a companhia corre até mesmo o risco de entrar em falência, visto que sem a ajuda da Etihad Airways ela não tem muitos recursos monetários para cobrir o prejuízo financeiro com os passageiros, além de limpar a imagem de pouca confiabilidade depois dos cancelamentos.

Curiosamente a Etihad Airways, que também é acionista majoritária da Alitalia, disse que não ajudaria a companhia italiana, que também está em um processo financeiro difícil. A Etihad também é acionista majoritária da Air Berlin, mas não está ajudando a companhia a sair da sua situação financeira crítica.

 

O interesse da Lufthansa

Enquanto isso, a saída para o problema financeiro da Air Berlin pode ser uma negociação com a Lufthansa para unificar as operações entre as empresas, dessa forma a Air Berlin seria incorporada no Grupo Lufthansa. A principal companhia da Alemanha já salvou várias outras da falência, como a Swiss e Austrian.

Mesmo com várias companhias no mesmo grupo, a Lufthansa consegue alinhar seus interesses através do foco direcionado, a Eurowings, por exemplo, opera voos de baixo custo na Alemanha, enquanto a Lufthansa oferece um serviço de classe superior.

As companhias estrangeiras como a Austrian e Brussels são focadas no mercado dos seus países, a Austrian é fortíssima em voos regionais, assim como a Lufthansa.