Como se o cancelamento de 18000 voos fosse muito para a Ryanair, agora a companhia aérea europeia Low Cost terá que encarar uma greve de pilotos no dia 20 de dezembro.

O impacto pode ser pequeno nas operações da companhia, pois apenas 79 pilotos com base em Dublin concordaram com a greve, mas isso representa 28% do efetivo da empresa neste local.

Além disso equipes da Itália planejam entrar em greve no dia 15 de dezembro. Outros movimentos estão planejando uma greve em Portugal e na Alemanha.

De acordo com os sindicatos, a luta é por melhores condições de pagamento da companhia, que não equipara os salários de seus tripulantes com outras companhias Low Cost da Europa.

A boa notícia é que os sindicatos não concordam em interromper os voos na véspera do Natal.

Já Ryanair não reconheceu o movimento formado pelos sindicatos e não vai negociar um aumento salarial antes do Natal.

“A Ryanair lidará com tais interrupções se, ou quando elas surgirem, e pedimos desculpas sinceras aos clientes por qualquer transtorno ou preocupação que essa ação pode causar”, disse a empresa em nota.

 

Via – BBC