Boeing 737 MAX
Cockpit do 737 MAX 8. Foto - Boeing/Leo Dejillas

Pilotos norte-americanos, de companhias aéreas, testaram novamente nas últimas semanas o novo software de controle de voo do Boeing 737 MAX.

A presença desses testes é para averiguar a necessidade de novas alterações, e também estipular padrões de treinamento com pilotos comuns, que voam em linha aérea e estão habituados com um padrão de operação através de procedimentos, sem experiência com testes em voo.

Os treinamentos foram conduzidos em simuladores Full Motion do 737 MAX, do tipo D, cedidos pela Boeing para esses testes. Esses simuladores estão localizados em Miami.

De acordo com fontes da Aviation Week, pilotos da American Airlines e da Southwest, as maiores operadoras dos EUA do modelo 737 MAX, estiveram entre os selecionados pela Boeing e FAA.

A Boeing ainda estima que o 737 MAX retome voos comerciais no 4º trimestre deste ano, estes estão suspensos desde março, quando uma investigação preliminar apontou semelhanças entre os dois acidentes, causando uma paralisação geral de 370 aeronaves, em diversos países.

 

Testes com pilotos inexperientes e muito experientes

Recentemente Administração Federal de Aviação (FAA) dos Estados Unidos declarou que planejava testar em setembro, o novo software do Boeing 737 MAX com pilotos que acumulam pouca experiência no 737.

A FAA disse que agosto que selecionaria pilotos com menos de um ano de experiência pilotando o Boeing 737, seja na versão MAX ou NG, para avaliar se um tripulante com pouca experiência de voo consegue manter o controle da aeronave durante a interferência do software.

Por outro lado, como parte de seu próprio processo de testes, a Boeing convidou pilotos de categoria sênior, notavelmente comandantes há anos, para experimentar a correção de software e usar simuladores para executar cenários semelhantes aos que levaram aos dois acidentes em outubro do ano passado e março deste ano.

Apesar disso, a FAA quer observar a reação de pilotos de 737 NG/MAX relativamente inexperientes, como parte do processo de certificação do software do 737 MAX.

DEIXE UMA RESPOSTA