Lockheed Martin F-22 Raptor

Nos EUA existem algumas equipes de demostração solo de aeronaves ícones que fazem parte da história da aviação militar do país.

Duas delas estão em exibição durante o Singapore Air Show, a equipe do F-22 Demo Team da USAF e um F-35B Lightning II dos USMC (Marines, Fuzileiros Navais). Ambos chamam a atenção por onde passam fazendo manobras incríveis com seus caças furtivos.

No comando do Raptor está o Major Joshua Gunderson que assumiu este ano o comando da equipe de demostração do Raptor.

Para ele “as demos são projetadas para demonstrar o que a aeronave pode fazer em um cenário de combate”, diz Gunderson. “Tudo é muito específico em termos de velocidade, altitude e [e] parâmetros, porque tenho certeza de que é repetível, executável e seguro. Mas você pode pegar qualquer piloto da comunidade F-22, dar-lhes algumas caronas e eles serão proficientes em fazê-lo”, completa o major.

O Maj. Gunderson faz destaque para a manobra J-Turn que consiste em subir em um elevado ângulo de ataque, para e gira em uma nova direção para o solo.

Já o capitão, Taylor Zehrung, piloto do F-35B, diz que as manobras em voo vertical STOV são estranhas no começo, mas depois se acustuma com o voo.

O capitão também compartilha da mesma posição do Major Gunderson, que qualquer piloto dos devidos esquadrões é capaz de voar e fazer as mesmas manobras, pois fazem parte das táticas de aviação de caça.


F-35B do USMC em exibição durante o Singapore Airshow 2020- Foto BillyPix, via Flight Global

Demais equipes solos e as esquadrilhas:

Além das equipes acima mencionadas, outras equipes solos existem e atuam nos principais Airshows, demostrando a capacidade de suas aeronaves, além é claro, das duas esquadrilhas oficiais, são elas:

Esquadrilhas:

U.s Air Force Thunderbirds que utiliza seis caças F-16 Fighting Falcon;

U.s Navy Blue Angels, que utiliza seis caças F-18C/D Hornet;

DEIXE UMA RESPOSTA