FA-50 KAI
Caça leve FA-50 decolando com seis bombas inertes Mk.82.

O Ministério da Defesa Polonês assinou hoje (27) um de seus maiores acordos militares, adquirindo caças FA-50 Golden Eagle, tanques K2 Black Panther e obuseiros K9 Thunder, todos fabricados na Coreia do Sul.

A compra inclui 48 caças leves KAI FA-50, 980 tanques Hyundai K2 (800 da versão PL fabricados na Polônia) e 640 artilharias autopropulsadas Hanwha Techwin K9.

“É extremamente importante que as primeiras entregas de obuses e tanques ocorram este ano. Portanto, estamos iniciando nossa cooperação com entregas de equipamentos militares este ano. As primeiras aeronaves irão para o Exército Polonês, para a Força Aérea Polonesa no próximo ano”, disse o vice-Primeiro-Ministro e ministro da Defesa Mariusz Błaszczak, que assinou o contrato na manhã 

O primeiro lote de K2 deve ser entregue ainda neste ano. Os tanques foram adquiridos em dois contratos, um cobrindo o primeiro lote de 180 unidades e o segundo com 800 tanques K2PL. Esta é uma versão adaptada e fabricada na Polônia através de um acordo de transferência de tecnologia que se inicia em 2023.

Coreia do Sul K2 Black Panther
Tanques de guerra K2 Black Panther sul-coreanos. Foto: ROK Army.

A fabricação dos K2PL no país começa em 2026. A compra dos K2 também inclui tanques lança-pontes e de apoio de engenharia de combate. 

O processo com os obuses é similar. Błaszczak assinou que 48 serão entregues neste ano, enquanto os outros chegarão ao país em 2024. A partir de 2026 serão fabricados localmente na versão K9PL. Os primeiros K9 substituirão as artilharias Krab, doadas à Ucrânia. 

Foto: Ministério da Defesa Polonês.

Os jatos FA-50 são da variante Block 20, a mais recente, capaz de empregar o míssil AIM-120 AMRAAM (já usado pelos poloneses na sua frota de F-16 Block 52+). As 12 primeiras aeronaves chegarão na Polônia em meados de 2023, “configuradas de acordo com os requisitos precisos apresentados pela Força Aérea Polonesa” com sistema IFF padrão OTAN.

“As primeiras aeronaves estarão à disposição da força aérea polonesa no próximo ano. Em primeiro lugar, essas aeronaves nos permitirão retirar os aviões pós-soviéticos”, disse Błaszczak. “Em segundo lugar, eles nos permitirão intensificar o treinamento de pilotos poloneses. são aeronaves de treinamento e combate, por isso serão utilizadas em diversos tipos de missões que realizamos.”

FA-50 maverick rokaf Coreia do Sul Polônia
Um FA-50 disparando um míssil ar-solo AGM-65 Maverick. Foto: ROKAF.

O FA-50 é a versão de caça e ataque leve do treinador supersônico T-50 Golden Eagle. A aeronave é equipada com um motor General Electric F404, o mesmo usado pelo F/A-18 Hornet, e pode ultrapassar Mach 1.5 (cerca de 1850 km/h).

Em termos de armamentos, o Golden Eagle pode empregar mísseis como o AIM-9 Sidewinder e AGM-65 Maverick, bombas inteligentes das séries JDAM e Paveway e foguetes de 70mm. Seu radar atual é o ELTA EL/M-2032 israelense, mas a KAI planeja introduzir o APG-83 AESA no avião. Com a compra, a Polônia se junta à Coreia do Sul, Indonésia, Iraque, Filipinas, Colômbia e Tailândia como usuária do modelo. 

Błaszczak enfatizou que, ao mesmo tempo, o país está acelerando a entrega dos 32 caças stealth F-35, adquiridos em 2020. O ministro destacou que o país poderá comprar mais F-16 e F-35, e diz estar observando o desenvolvimento do novo KF-21 Boramae da Coreia do Sul.