Airbus A320 leasing

A Agência de Segurança da Aviação da União Europeia (EASA) solicitou a substituição urgente de componentes da bomba de combustível do Airbus A320.

De acordo com uma inspeção de qualidade, realizada pela EASA, alguns componentes da bomba relacionados ao motor podem se soltar, causando uma falha no isolamento de energia do componente.

Desta forma, a bomba de combustível pode se tornar uma potencial fonte de ignição, se não estiver submersa pelo combustível no tanque, com risco de incêndio e explosão do tanque.

“Esta condição, se não corrigida, pode, no caso de operar uma bomba enquanto não estiver totalmente imersa no combustível, criar uma fonte de ignição no tanque de combustível, possivelmente resultando em uma explosão do tanque de combustível e consequente perda do avião”, diz a nota da EASA.

O reparo da bomba de combustível deve ser realizado de forma urgente pelas companhias aéreas da Europa. Os aviões dos modelos A318-100 até o A321neo fabricados antes do dia 30 de junho de 2015 estão incluídos nessa Diretriz de Aeronavegabilidade.

A substituição das peças deve ocorrer em 10 dias ou 50 ciclos de uso do avião. Cerca de 100 peças estão com o problema apontado pela EASA.

Para os interessados ​​em ler a diretriz de aeronavegabilidade, ela pode ser encontrada no site da EASA Clicando Aqui.