Porta-aviões USS Theodore Roosevelt atraca na ilha de Guam com marinheiros infectados pelo Covid-19

Porta-aviões USS Theodore Roosevelt (CVN 71) - Foto: da Marinha dos EUA pela Comunicação de Massa 2ª Classe Anthony J. Rivera / Lançada

Os marinheiros do porta-aviões USS Theodore Roosevelt, vão entrar em quarentena, após uma carta do capitão da embarcação, Brett Crozier, relatar a situação preocupante de muitos marinheiros estarem contaminados com o COVID-19.

De acordo com informações do Pentágono são 93 testes positivos, com 86 desses membros do serviço exibindo sintomas e sete sem sintomas. Ao todo o porta-aviões tem 5.000 membros.

Para a segurança de todos, o navio norte-americano atracou na base naval dos EUA de Guam, Micronésia.

Porta-aviões USS Theodore Roosevelt (CVN 71) chega ao Vietnã- Foto: Marinha dos EUA

“Como o navio está chegando a Guam, estamos utilizando toda a capacidade que temos ao mesmo tempo … trabalhando através do governador de Guam para identificar potencialmente alguns hotéis que possam atender à necessidade”, disse o comandante da Frota do Pacífico, disse o almirante John Aquilino em comunicado.

Antes da carta do capitão da embarcação, os marinheiros infectados não podiam sair da embarcação. Mas, agora a situação mudou e os infectados pelo vírus serão alojados em algum local da ilha de Guam.

Vista do deck de voo do USS Theodore Roosevelt chegando ao Vietnã- Foto: Marinha dos EUA

A embarcação no entanto, deve voltar o mais breve possível para a missão de patrulha, visto que ela desempenha um papel diplomático e estratégico de grande valor para os EUA na região.

O secretário da Marinha dos EUA, Thomas Modly, disse à CNN na terça-feira, que “se esse navio tiver que navegar hoje para combate, está pronto para navegar agora, se necessário”.


 

DEIXE UMA RESPOSTA