Aeroporto de Linhares
Foto: Hélio Filho/Governo ES

Ontem (10) o Governo do Espírito Santo, em parceria com o Governo Federal, inaugurou a expansão da pista do Aeroporto de Linhares, um importante terminal com potencial cargueiro para o estado.

As intervenções contemplaram construção e sinalização luminosa das novas pistas de pouso e decolagem e de táxi; melhoramento da pista de táxi já existente (B) e sinalização horizontal. Foram investidos cerca de R$ 30 milhões, sendo em torno de R$ 18 milhões recursos do Fundo Nacional de Aviação Civil (Fnac) e o restante, contrapartida do Executivo estadual, conforme previsto em convênio firmado com a União em 2011. O investimento na estação meteorológica é de R$ 3,6 milhões.

Com a homologação da nova pista pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) em 21 de fevereiro, o terminal aéreo está apto a executar operações diurna e noturna de voos VRF (Visual Flight Rules) e turboélice, bem como de aviões de maior porte.

Porém, a Prefeitura de Linhares lançou uma nota oficial em seu site, agradecendo pela expansão e modernização do terminal, mas cobrando R$ 25 milhões de verbas federais para a construção do novo terminal de passageiros do Aeroporto.

De acordo com a nota, a administração estadual “perdeu” o direito ao dinheiro federal, causando um impacto imediato na capacidade operacional do aeródromo, que não pode receber voos regulares sem essa estrutura.

“A administração municipal vai continuar conversando com o governo federal, com quem mantém boa articulação, para tentar garantir os recursos perdidos do novo terminal de passageiros, que permitirá à cidade receber voos comercias de até 130 passageiros”, disse a prefeitura local em nota.

Após a instalação do PAPI e a conclusão das obras de Reforma e Ampliação do Terminal de Passageiros, o Aeroporto de Linhares poderá receber voos comerciais de até 150 passageiros. A gestão do aeroporto é de responsabilidade do Município.

Com um total de área construída de 535 metros quadrados e movimentação estimada de 67.160 passageiros no ano, o terminal terá um investimento de R$ 2.712.416,42. A área de embarque terá 194 metros quadrados e a de desembarque 66 metros quadrados. Inicialmente, a operação aérea será da empresa Azul com um pouso e decolagem por dia.