LATAM Brasil

A LATAM Brasil e a Azul estão protagonizando desde a noite de ontem (24) uma discussão sobre a parceria entre as empresas. De um lado, da LATAM a companhia disse que está encerrando os acordo com a Azul, e planeja crescer nos próximos meses. Já o CEO da Azul especulou que está em busca de comprar uma outra aérea.

E nesta quinta-feira (25) em entrevista ao Estadão, o presidente da LATAM Brasil ressaltou que não há negociações para a Azul comprar a filial brasileira.

“Não há nenhuma intenção de separar a operação Brasil do grupo. A força da Latam está na complementaridade das operações (nos diferentes países). Separar não faz sentido econômico para o grupo”, disse Jerome Cadier ao Estadão.

Jerome Cadier LATAM
Jerome Cadier

Jerome ainda confirma que em nenhum momento discutiu com a Azul sobre a compra da LATAM Brasil. A resposta do executivo vem após especulações sobre uma tentativa de compra da unidade brasileira da LATAM pela companhia fundada por Neeleman, durante a crise.

Durante a pandemia, em meados de 2020, os presidentes das duas aéreas não descartaram uma fusão entre as empresas, apesar de também negar o interesse nessa junção.

“Este acordo de codeshare foi uma alternativa identificada pelas duas empresas para enfrentar a queda de vendas e redução de malha aérea durante o auge da pandemia. Com a perspectiva de melhoria, não há mais sentido. Além disso, tanto a expansão quanto o volume de passageiros que se beneficiam deste acordo ficaram aquém das expectativas iniciais da LATAM durante o ano de 2021″, disse Jerome Cadier sobre o acordo anterior com a Azul.