A Azul e a Air Europa devem ter preferência na distribuição de slots da Avianca Brasil, de acordo com um posicionamento do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), que planeja enviar nas próximas semanas recomendações para a ANAC, que serão exercidas na próxima distribuição de slots.

De acordo com o Cade, há um risco de formação de duopólio, se a distribuição dos slots for priorizada para a GOL e LATAM, que são as duas maiores companhias do mercado doméstico.

Um estudo ainda está sendo conduzido pelo Cade, e deve ser apresentado nas próximas semanas.

Em Congonhas as duas companhias podem ter até 95% dos slots, se a distribuição for realizada majoritariamente para a GOL e LATAM. A Azul Linhas Aéreas tem 5% de participação no total de voos do terminal, e a Avianca Brasil tinha 7%, que serão distribuídos pela ANAC.

Além disso a ANAC também deve conceder slots em Guarulhos e no Aeroporto Santos Dumont, dois locais onde a Avianca Brasil operava muitos voos.

A Azul já saiu na frente e desde abril está solicitando novos voos a partir de Guarulhos, muitos operados pela Avianca Brasil anteriormente, como os destinos de Foz do Iguaçu, Salvador e Fortaleza.

Já a Air Europa, que ganhou nesta semana a autorização para solicitar a realização de voos domésticos regulares no Brasil, pode não entrar no mercado paulista ou do Aeroporto Santos Dumont, se a distribuição dos slots for realizada para as companhias GOL e LATAM.

“A saída não é nenhum controle de preço e, sim, garantir a concorrência do setor, que só pode ocorrer com a entrada de um novo player, e não reforçar os players existentes”, disse o presidente do Cade, Alexandre Barreto.