Saiu ontem da linha de montagem o primeiro caça F-35 fabricado pela Itália, e também o primeiro F-35B fabricado fora dos Estados Unidos. A aeronave foi fabricada em Cameri, uma cidade perto de Milão.

O avião foi produzido através de uma parceria entre a Lockheed Martin e a Leonardo, esta última uma fabricante italiana focada em produtos de defesa. A Leonardo, através da Alenia Aermacchi, também é responsável por fabricar asas do F-35 como uma fornecedora fixa da Lockheed para o programa F-35. A Leonardo deverá produzir 835 asas para o F-35 durante todo o período de produção da aeronave.

Foto – Ministério de Defesa Italiano/Divulgação

O jato foi denominado BL-1, é um F-35B que se destaca por sua capacidade de pouso na vertical, denominado pela Lockheed como STOVL, além de ser capaz de realizar decolagens em curta distância. A unidade de Cameri será a única internacional com capacidade de produzir a variante F-35B, porém a Leonardo também vai produzir outras 60 unidades do F-35A na Itália, enquanto 30 unidades do F-35B serão produzidas. A Royal Netherlands Air Force deverá receber 29 unidades fabricadas em solo italiano.

A Itália também foi responsável pela primeira unidade do F-35 produzida fora dos Estados Unidos, além da primeira unidade do F-35B. Em 2015 o país europeu recebeu a primeira unidade do F-35A, que foi fabricado inteiramente em solo italiano. A unidade de Nagoya, no Japão, também já produz o F-35A, em parceria com a Mitsubishi, porém nenhuma unidade foi entregue pela fabricante japonesa.

A unidade de Cameri já entregou sete aviões F-35A, sendo 4 para fazer treinamentos nos EUA e mais 3 para treinamentos na Itália. A Força Aérea italiana completou mais de 100 horas de voo com o F-35A em Amendola, todas em treinamento.

Foto – Ministério de Defesa Italiano/Divulgação

O primeiro voo do BL-1 está agendado para o final de agosto, com entrega ao Ministério da Defesa Italiano em novembro. Após testes de voo, um piloto italiano voará com o BL-1 para a Base Aérea Naval de Patuxent River, em Maryland, no início de 2018 para conduzir a certificação necessária de efeitos em ambientes com interferência eletromagnética.

O próximo avião F-35B italiano está programado para ser entregue em novembro de 2018. A Itália comprometeu-se a comprar 90 F-35, mas anteriormente a encomenda era de 135 aviões F-35.