Quando um avião decolou em 17 de junho de 1929, ninguém poderia imaginar as conquistas de negócios, serviços e cultura que a Delta construiria nas nove décadas seguintes.

Em uma manhã de junho de 1929, um ex-piloto de acrobacias chamado Johnny Howe decolou em um avião monomotor Delta Air Service saindo de campo de aviação em Dallas, em direção ao leste. Cinco horas e 427 milhas depois, incluindo paradas em Shreveport e Monroe, Louisiana, Howe e o passageiro, John S. Fox, funcionário da Delta, chegaram ao seu destino em Jackson, Mississipi.

Depois de vários anos como uma empresa de pulverização de colheitas, a Delta fez seu primeiro voo de passageiros há 90 anos.

Howe e Fox poderiam ter imaginado o que o futuro traria?

Crescimento – Das quatro estações iniciais e frota de três aviões, a Delta expandiu nas Américas e na Europa, Ásia, África e Austrália. “A Companhia Aérea do Sul” se tornaria em uma potência global, atendendo a 319 destinos em 55 países.

Cultura – De 60 funcionários com sede na região rural de Louisiana, a Delta cresceu e agora tem 80 mil funcionários em todo o mundo, sempre dedicados aos valores de serviços incomparáveis de atendimento ao cliente e segurança. Apesar de seu porte, a segunda maior companhia aérea do mundo refere a si própria como “a família Delta” e de fato são uma família. Essa cultura centrada no funcionário já rendeu reconhecimentos à Delta, como a inclusão na lista dos melhores lugares para trabalhar “Best Places to Work“, da Glassdoor, ano após ano.

Serviço – O compromisso que começou com o slogan “Service and Hospitality from the Heart” (serviço e hospitalidade do fundo do coração) não mudou em sua essência, mas hoje os funcionários atendem a cerca de 200 milhões de clientes por ano. E os resultados são claros: o Net Promoter Scores, um indicador importante que mede a satisfação do cliente, atingiu um recorde histórico no primeiro trimestre de 2019.

Ed Bastian, CEO da Delta, falou recentemente sobre os 90 anos: “Quando penso em tudo que conquistamos para alcançar uma posição de liderança neste setor – onde tantas outras companhias aéreas não sobreviveram – sempre vejo que tudo se resume ao nosso pessoal. Eles são os melhores, eles mantêm nossa cultura viva e acima de todos os desafios que enfrentamos. Com o pessoal da Delta nos apoiando, eu realmente acredito que nossos melhores dias como empresa ainda estão por vir.”