Airbus A380

Há 15 anos, exatamente no dia 27 de abril de 2005, a Airbus colocava no ar o maior avião de passageiros do mundo, o Airbus A380, com capacidade para levar mais de 800 pessoas no seu interior.

O projeto do A380 começou originalmente na virada do milênio, quando a Airbus começou a buscar interessados no projeto, bem como moldar as primeiras características do seu avião de dois andares.

A Emirates, em 2000, foi a primeira que assinou para encomendar a nova aeronave, que prometia resolver o problema de poucos slots nos movimentados aeroportos, como Heathrow e JFK.

Airbus A380 em seu primeiro voo.

Em maio de 2000, a Singapore se tornou a segunda companhia a assinar uma carta de interesse, sinalizando sua intenção de encomendar até 10 aviões A3XX após o lançamento do programa.

No final de 2000, a Airbus havia conseguido apoio suficiente dos clientes para avançar com o lançamento do programa. O modelo de 555 assentos em três classes, agora denominado A380, recebeu o aval em 19 de dezembro de 2000 com uma contagem de 50 pedidos firmes.

A Airbus havia sido pressionada pela Singapore durante as negociações do contrato para refinar o desempenho de ruído do A3XX para garantir sua conformidade com requisitos mais rigorosos introduzidos no Aeroporto de Londres/Heathrow, conhecidos como “QC2”.

 

Para conseguir isso, os dois fornecedores de motores A3XX – Engine Alliance e Rolls-Royce – confirmaram que desenvolveriam versões maiores de seus motores, com maior fan frontal, para garantir a conformidade com o limite de ruído proposto.

No momento do lançamento, o primeiro voo do A380 era para 2004, com entregas previstas para o início de 2006, a Singapore Airlines era a companhia de lançamento.

Airbus A380 da Emirates, no Aeroporto de Dubai.  Foto – Emirates/Divulgação

Esse cronograma posteriormente se mostrou ambicioso: o programa de desenvolvimento sofreu vários atrasos – antes e depois do primeiro voo.

Embora o primeiro voo tenha ocorrido sem problemas, o mesmo não pôde ser dito para a industrialização do programa A380. Logo ficou claro que, devido a problemas de gerenciamento da produção, o plano de entregar a primeira aeronave em 2006 não era realista.

À medida que o programa de certificação avançava, um marco importante foi alcançado em março de 2006, com a demonstração de evacuação de emergência.

O teste foi realizado em Hamburgo, em 26 de março de 2006: 853 passageiros, 18 tripulantes de cabine e dois pilotos deixaram a aeronave em 78 segundos, um número impressionante.

A certificação do tipo A380 na Europa e nos EUA foi concedida em 12 de dezembro de 2006. No entanto, os atrasos industriais forçaram a Airbus a adotar uma abordagem conservadora para colocar em serviço as aeronaves, enquanto lutavam para resolver os problemas.

Primeiro A380 de série na cerimônia de entrega.

Como resultado, outros 10 meses se passariam antes que o primeiro A380 fosse formalmente entregue para a companhia aérea de lançamento, a Singapore.

Ao longo dos últimos anos o Airbus A380 ganhou muito destaque no mercado, porém não recebeu a mesma atenção no número de encomendas, visto que ao longo de sua vida não alcançou 250 aeronaves fabricadas, sendo que quase metade desses aviões são da Emirates, que conseguiu montar um modelo de negócios com base no A380.

A recente crise também acelerou a aposentadoria de aeronaves Airbus A380, colocando um ponto final precoce do avião em diversas companhias aéreas. O enorme custo de operação, e a dificuldade de obter uma boa taxa de ocupação estão entre os motivos da aposentadoria precoce do A380.

Para os amantes da aviação, como a Equipe do Portal Aeroflap, o alívio é que o A380 deve operar pelo menos pelos próximos 10 anos na Emirates, garantindo dessa forma maior longevidade ao icônico gigante.

 

Veja abaixo os vídeos do primeiro voo do Airbus A380:

 

DEIXE UMA RESPOSTA