Principal fornecedora de componentes do 737 MAX anuncia demissão de funcionários

Fuselagens do Boeing 737 em produção na Spirit.

A principal fornecedora de componentes de aeronaves para a Boeing, a Spirit AeroSystems, declarou que precisará fazer um grande corte de trabalhadores.

De acordo com a Spirit, cerca de 1100 posições de trabalho serão extintas. Cerca de 450 desses cortes devem ocorrer nas instalações de Wichita, onde a empresa produz componentes para o 737 MAX.

“A redução da taxa de produção do 737 MAX é a terceira deste ano, reduzindo a produção da Spirit de 125 para 72 unidades em todo ano de 2020, uma redução de mais de 80% em relação às taxas de produção de 2019”, informou a empresa na sexta-feira.

“Esta ação, juntamente com as ações anteriores, visa reduzir custos, aumentar a liquidez e posicionar a Spirit para permanecer financeiramente saudável enquanto passamos por um período de recuperação no mercado de aviação comercial”, disse o CEO da Spirit AeroSystems, Tom Gentile.

Os ganhos da Spirit, com sede em Wichita, que constrói a fuselagem, os reversores de empuxo, as naceles do motor e os componentes das asas do 737 MAX, já estavam sob pressão depois que a Boeing interrompeu a produção da aeronave em janeiro.

A Spirit já realizou outros cortes anteriormente, onde demitiu 1450 funcionários. A companhia tem como alívio neste momento uma nova instalação que produz componentes para o Airbus A220, que não está proibido de ser entregue ou voar.

 

DEIXE UMA RESPOSTA