A Força Aérea Brasileira, através do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), realizou a ativação do CPDLC (Controller Pilot Data Link Communications) na porção continental do país. A ativação do sistema de comunicação por enlace de dados faz parte do Projeto LANDELL, que leva à uma nova era as Comunicações Aeronáuticas no Espaço Aéreo Continental Brasileiro.

A tecnologia já era usada no FIR Atlântico (Região de Informação de Voo) desde 2009, mas apenas recentemente foi ativada na área continental do país. Na tarde da quinta-feira (09) o Projeto LANDELL foi oficialmente ativado simultaneamente nos Centros de Controle de Área de Recife (ACC-RE) e Amazônico (ACC-AZ), sediados, respectivamente nos Terceiro e Quarto Centros Integrados de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA III e IV) – em Recife e Manaus.

Uma cerimônia militar foi realizada e, respeitando os protocolos de segurança da pandemia, transmitida para ao vivo para representantes de instituições militares e civis e da comunidade aeronáutica que estiveram envolvidas em todo o processo de estruturação, desenvolvimento e implementação do projeto.

Depois das boas-vindas aos participantes presenciais e online, na sequência do canto do Hino Nacional, a palavra foi passada ao Comandante do CINDACTA IV, Coronel Aviador Alexander Santopietro de Sousa.

Destacando a dimensão gigantesca da área de responsabilidade deste Centro – mais de 60% do espaço aéreo nacional, o Coronel Santopietro mencionou que o CINDACTA IV é uma das principais portas de entrada para o Brasil – especialmente para as aeronaves vindas da América do Norte e América Central.

Neste cenário, onde profissionais de múltiplos países se comunicam, o idioma e os sotaques podem ser um obstáculo para a compreensão das mensagens trocadas por voz, via sistema VHF (Very High Frequency).

“A comunicação via enlace de dados, mais conhecida como CPDLC, é uma grande ferramenta para que possamos minimizar as diferenças e trazer mais eficiência e, principalmente, segurança para essa comunicação. Podemos dizer que o Projeto LANDELL, englobado pelo Programa SIRIUS, trará para este Centro uma segurança e uma eficiência muito melhores do que as que já temos hoje, proporcionando para os usuários do SISCEAB um serviço de qualidade ainda melhor, como todos esperamos”, frisou o Comandante.

Após uma mensagem de texto dando boas-vindas aos usuários do CPDLC Continental, a tripulação do FAB3603, um Embraer IU-50 do Grupo Especial de Inspeção em Voo, tornou-se a primeira a responder uma mensagem através do novo sistema. 

Para o Chefe do Subdepartamento de Operações (SDOP), Brigadeiro do Ar Eduardo Miguel Soares, a entrada em operação do projeto LANDELL é motivo de muito orgulho.

“Foram vários anos de trabalho de uma equipe multidisciplinar, altamente capacitada e comprometida com os resultados do projeto. O sucesso desta inauguração é a garantia da entrega de um produto, que desde a sua concepção, é completamente voltado para os usuários do SISCEAB, que, a partir de agora, terão ainda mais segurança e eficiência nas comunicações com os Órgãos de Controle de Tráfego Aéreo. A comunicação CPDLC continental é mais uma prova de que a FAB e o DECEA seguem na vanguarda da aviação mundial”.

Via DECEA

DEIXE UMA RESPOSTA