O presidente Vladimir Putin disse nesta quinta-feira que a Rússia vai fabricar mísseis que estavam banidos sob um acordo nuclear da Guerra Fria, encerrado no último mês, mas alegou que Moscou não vai posicioná-los a menos que os Estados Unidos o façam primeiro.

Discursando em um fórum econômico no extremo oriente russo, Putin disse que estava preocupado com as conversas dos EUA sobre posicionar mísseis no Japão e na Coreia do Sul, uma medida que, segundo ele, ameaçaria partes do território da Rússia.

O governo norte-americano se retirou do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF) em agosto, acusando a Rússia de violar o pacto, alegações negadas por Moscou.

 

Via – Reuters