Airbus Aeronaves Qantas
Imagem: Divulgação

A Qantas, companhia aérea de bandeira da Austrália, confirmou seu compromisso com a Airbus de encomendar novas aeronaves de diferentes categorias e modelos. A empresa anunciou a encomenda na manhã desta segunda-feira (02) em Sydney.

Foram encomendados 20 aeronaves Airbus A220, 20 A321XLR e 12 A350-100, este último em uma versão modificada especialmente para o Projeto Sunrise da Qantas.

O A350-1000 foi selecionado pela Qantas após uma avaliação conhecida como Project Sunrise e permitirá à transportadora operar os voos comerciais mais longos do mundo. A decisão pelo modelo europeu pesou o fato de o avião já está sendo entregue, e o Boeing 777X ainda não foi certificado.

Com o novo avião, a Qantas poderá ligar Sydney e Melbourne com destinos como Londres e Nova York sem escalas pela primeira vez.

Com layout premium, a frota A350 também será utilizada pela Qantas em outros serviços internacionais. O A350-1000 é equipado com motores Trent XWB de última geração da Rolls-Royce.

Os novos Airbus A350-1000 encomendados especialmente para o projeto Sunrise terão tanques de combustível adicionais a bordo para garantir que eles possam voar direto e sem parar.

Apelidados de Projeto Sunrise, esses voos permitiriam viagens contínuas entre qualquer lugar do mundo e reduziriam o tempo de viagem entre a Austrália e os centros mundiais em uma quantidade significativa de tempo.

Cada aeronave tem o custo de US$ 400 milhões, e 12 unidades individuais elevariam o pedido total para mais de US$ 4 bilhões. Esta é uma despesa que pode ser demais para a companhia aérea no momento.

Na categoria de corredor único, o A220 e o A321XLR foram escolhidos em uma avaliação chamada Projeto Winton.

A aeronave será utilizada pelo Grupo Qantas em serviços domésticos em todo o país, que podem se estender por mais de cinco horas. Além disso, o A321XLR oferece capacidade de alcance para voos da Austrália ao Sudeste Asiático, permitindo que o Grupo Qantas inicie novas rotas diretas.

As frotas A220 e A321XLR serão equipadas com motores Pratt & Whitney GTF.

Este acordo é um complemento ao pedido existente de 109 aeronaves da Família A320neo, que inclui o A321XLR para a subsidiária de baixo custo do Grupo Qantas, Jetstar.

O CEO do Grupo Qantas, Alan Joyce, disse: “Novos tipos de aeronaves possibilitam coisas novas. É isso que torna o anúncio de hoje tão significativo para a transportadora nacional e para um país como a Austrália, onde as viagens aéreas são cruciais. O A350 e o Projeto Sunrise farão com que qualquer cidade fique a apenas um voo da Austrália. É a última fronteira e a solução final para a tirania da distância.”

“Os A320 e A220 se tornarão a espinha dorsal de nossa frota doméstica nos próximos 20 anos, ajudando a manter este país em movimento. Seu alcance e economia possibilitarão novas rotas diretas. A decisão do conselho de aprovar o que é o maior pedido de aeronaves na aviação australiana é um claro voto de confiança no futuro da Qantas.”

Christian Scherer, diretor comercial da Airbus e diretor da Airbus International, disse: “A Qantas é uma das companhias aéreas icônicas do mundo, com um espírito visionário desde seu início há mais de 100 anos. Estamos honrados pela confiança que a Qantas está depositando na Airbus e ansiosos para entregar ao Grupo uma das frotas mais modernas, eficientes e sustentáveis ​​do mundo. Esta decisão da Qantas reforça a posição do A350 como a aeronave widebody de referência de longo alcance.”