Boeing 747 Passageiros
Foto: Fabian Zimmerli - PlaneSpotters

Atualmente é difícil de encontrar Boeing 747 de passageiros em operação, considerando a crise que o setor vem enfrentando alguns períodos com a demanda praticamente reduzida ao zero. Desta forma, a ‘Rainha dos Céus’ se tornou inviável para muitas empresas.

Para os fãs da aviação e apaixonados pelo jumbo norte-americano, há poucas opções para poder voar com a aeronave, algumas delas sendo até as primeiras versões do modelo. Quais são os Boeings 747 mais antigos em operação de passageiros atualmente? 

 

Boeing 747SP (HZ-HM1B)

Foto: Fabian Zimmerli – PlaneSpotters

Atualmente é o 747 de passageiros mais antigo em operação, o HZ-HM1B do Governo da Arábia Saudita é um 747SP, uma versão diferenciada do jumbo. Esta versão tem uma fuselagem menor em relação aos outros modelos da família, podendo transportar 331 passageiros com uma autonomia de 12.230 km.

O HZ-HM1B foi recebido originalmente pela Saudia Airlines como HZ-HM1 em 1979, alguns anos depois foi repassado para o governo e recebeu o ‘B’ em sua matrícula. Atualmente a aeronave está com 43 anos de uso, o longo período de atividade se explica pelo fato da aeronave não voar todos os dias.

Até fevereiro deste ano, a aeronave havia realizado 1.413 horas de voo com 894 ciclos. A aeronave deverá ser substituída em breve pelo Boeing 777-300ER.

 

Boeing 747SP (VP-BLK)

Foto: Lukas Koo Man Ho – PlaneSpotters

O segundo 747 mais antigo em operação de passageiros também é da versão -SP, o atual VP-BLK de aproximadamente 41.7 anos de idade foi entregue inicialmente à Trans World Airlines(TWA) em março de 1980. 

Operou por pouco mais de cinco anos com a TWA e foi repassado para o Governo de Dubai para ser utilizado em Transporte VIP, tendo recebido a matrícula A6-SMR. O 747SP voou para o Governo de Dubai até 2007, quando foi devolvido.

Este ‘pequeno’ jumbo ganharia uma nova oportunidade com a Las Vegas Sands Corporation, uma rede de cassinos dos EUA. Ainda em 2007, a aeronave foi reformulada e passou a integrar a frota da rede de cassinos para o transporte de clientes e funcionários além dos bilionários donos dos cassinos. O 747 recebeu a matrícula VP-BLK e continua em operação até os dias de hoje.

 

Boeing 747-300 (EP-MNE)

Foto: Mehrad Watson – PlaneSpotters

O terceiro 747 mais antigo em operação não é uma versão -SP, e sim uma versão que já foi uma das mais populares, trata-se da versão -300. O 747 EP-MNE foi recebido originalmente pela UTA da França em 1986 com a matrícula F-GETB. Durante alguns anos a aeronave ficou com operações divididas entre a UTA e a Aéromaritime sob a mesma matrícula.

Em 1991 a aeronave foi repassada para a Air France ainda sob a mesma matrícula, aonde operou até 2007. Neste ano de 2007 foi repassada para a companhia aérea Mahan Air com a nova matrícula EP-MNE.

Este Boeing 747-300 teve uma falha em dois de seus motores em outubro de 2015 e desde então havia sido retirado de operação para manutenção. A Mahan Air colocou motores de outro 747 e deverá colocá-lo em operação novamente este ano.

A Lufthansa é outra companhia aérea que retomou as operações com a ‘Rainha dos Céus’, depois de colocar em dúvida a continuidade da aeronave. A versão -400 da empresa possui uma média de idade de 21 anos, bem mais novos em comparação aos citados.

Há diversos 747s em operação, porém sua grande maioria opera voos cargueiros mesmo com a idade mais avançada. O mercado de passageiros se fechou para o ícone da aviação porém se abriu para o transporte de cargas no qual ainda tem muito trabalho pela frente.

 

DEIXE UMA RESPOSTA