F-35 Bombas Nucleares
Caças F-35B norte-americano e do Reino Unido sobre o convés de voo do HMS Queen Elizabeth- Foto: RAF

Após 14 anos da retirada de bombas nucleares dos Estados Unidos do Reino Unido, a Força Aérea Real (RAF) recebeu uma nova autorização do Pentágono para o armazenamento deste tipo de armamento. Com isso, a OTAN passa a contar com o apoio da Bélgica, Alemanha, Itália, Holanda, Turquia e o Reino Unido.

Conforme publicado pelo Portal The Aviationist, o Departamento de Defesa dos Estados publicou um documento incluindo o Reino Unido e outros países do bloco europeu para armazenar bombas nucleares para a OTAN, com um investimento de US $384 milhões nos próximos 13 anos.

Bombas nucleares
Foto: OTAN

Com a nova base na Europa, os Estados Unidos poderão contar com o apoio do armazenamento de munições da RAF em Lakenheath, mesmo local onde fica a 48ª Ala de Caça da USAF, que conta com as operações dos F-15 Strike Eagle e F-35E.

Agora, tanto os Estados Unidos quanto o Reino Unido e os demais membros da OTAN terão a facilidade de acesso de bombas nucleares B61 para os seus caças de 5ª geração, bem como nos F-15E e o F-16/D.

Segundo especialistas sobre guerra, a movimentação de bombas nucleares com um conflito armado entre a Rússia e a Ucrânia é visto como preocupante. Por outro lado, a OTAN está dando um movimento significativo caso necessite do uso de armas nucleares no futuro.

Com informações: The Aviotinist