Foguete Falcon 9- Foto: SpaceX

A agência reguladora de serviços de comunicação britânica, Ofcom, aprovou o sistema de internet Starlink do bilionário Elon Musk. O sistema é composto por vários satélites da empresa privada espacial SpaceX, também do empresário Musk, que recentemente alcançou o posto de pessoa mais rica do mundo.

Os usuários que fizeram um cadastro para a fase de teste do serviço vão começar a receber o serviço por qual pagaram £ 439 libras (algo em torno de 3.200 reais).

Além do Reino Unido, Grécia, Alemanha e Austrália também aprovaram o novo sistema de internet, publicou o site Bloomberg.

Constelação Starlink:

 

A rede starlink promete fornecer internet com velocidades de 50 Mbps e 150 Mbps a um nível global, para isso uma constelação de satélites está sendo criada.

Quase que semanalmente a SpaceX lança em seus foguetes reutilizáveis Falcon 9 de 50 a 60 satélites. Hoje a constelação de satélites na órbita baixa da Terra já ultrapassou 600 unidades. Entretanto, a starlink tem a meta de lançar 12.000 destes satélites.

Contudo, não são apenas boas notícias em relação aos dois projetos. Serão muito satélites lançados e isso a longo prazo pode atrapalhar outros lançamentos e ter a possibilidade de colisão entre satélites.

Entretanto, não é apenas isso que é preocupante, outro problema é discutido por vários astrônomos que alegam que a quantidade crescente de satélites atrapalha as visualizações dos observatórios terrestres e tais reclamações já estão acontecendo por causa dos satélites

Todavia, não é a apenas a Starlink de Elon Musk que visa um futuro de empreendimento no espaço. O CEO da Amzon, Jeff Bezos também tem um programa bem similar ao de Musk, trata-se do Projeto Kuioer, clique aqui para saber mais sobre os dois projetos.

 

Lançamento de um foguete Falcon 9 com satélites Starlinks:

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA