Aeroportos Amazônia
Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, em Manaus. Foto: Infraero.

A atuação do Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA) no fomento ao empreendedorismo biotecnológico atraiu o interesse da Concessionária dos Aeroportos da Amazônia, ligada à rede VINCI Airports – uma das maiores operadoras de aeroportos privados do mundo – que, recentemente, substituiu a Infraero na gestão do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, em Manaus (AM).

O grupo foi liderado pela diretora-presidente dos Aeroportos da Amazônia, Karen Strougo, que, juntamente com a equipe de meio ambiente, reuniu com o gestor do CBA, Fábio Calderaro, e demais técnicos da instituição para conhecer a infraestrutura e os projetos desenvolvidos pelo Centro voltados para a promoção, estímulo, coordenação e execução de atividades de inovação e desenvolvimento da bioeconomia a partir do uso sustentável da biodiversidade.

A agenda ocorreu após recente visita de comitiva da Suframa a representantes da Concessionária, no Terminal de Cargas do Aeroporto Internacional de Manaus.

Segundo comentou Karen, “um dos nossos compromissos é atribuir mais eficiência e sustentabilidade às operações aeroportuárias. Nossas metas ambientais são robustas, como sermos zero aterro até 2030 e zero emissões de carbono até 2050”.

Ela ainda comentou que a empresa opera sete aeroportos na Amazônia Ocidental, sendo os de Manaus, Tabatinga e Tefé (AM); Rio Branco e Cruzeiro do Sul (AC); Boa Vista (RR); e Porto Velho (RO).

Após ouvir tanto a diretora quanto os demais integrantes da Concessionária presentes à visita, o gestor do CBA destacou o trabalho do Centro com foco no avanço do uso sustentável da biodiversidade amazônica e sugeriu algumas propostas de trabalho em conjunto com a empresa aeroportuária.

“Temos diversos trabalhos em andamento que com certeza estão bastante alinhados com o que vocês pretendem agregar à região. Temos projetos para diversas finalidades que certamente são de interesse da Concessionária”, disse Calderaro.

Depois das apresentações de cada parte, foram demonstrados aos visitantes os projetos nas juntas laboratoriais. Ao final, para estreitar a relação institucional, ficou acertada a realização de uma nova agenda, desta vez nas dependências do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes.

 

 

Com informações do Ministério da Economia.