Foto - RIOGaleão

O RIOgaleão receberá quase todos os voos do Santos Dumont, a partir do dia 24 de agosto, quando a pista principal deste aeroporto será fechada para obras. De acordo com a Infraero, a intervenção está prevista para acontecer até o dia 21 de setembro.

Neste período, o Aeroporto Internacional Tom Jobim estima receber mais 767 mil passageiros, um crescimento de 73% em sua movimentação.

Os picos de movimentação estão previstos para acontecer entre 6h e 9h da manhã, e 18h e 21h, no período da noite. Nesses dias de maior fluxo, haverá reforço nas equipes que atuam no raio-X, segurança, atendimentos de emergência médica e brigada de incêndio. Além disso, o efetivo responsável pela limpeza será reforçado em todo o aeroporto.

“Estamos nos preparando para receber a demanda do aeroporto Santos Dumont e oferecer a melhor experiência ao passageiro, com segurança e conforto. O RIOgaleão tem capacidade de processamento de 37 milhões de passageiros por ano. Com isso, conseguimos absorver a demanda do Santos Dumont sem que haja prejuízo à nossa operação regular. Com a elaboração de uma programação prévia de voos, esperamos fazer com que o aumento no número de pessoas que circularão pelo aeroporto não traga impacto aos passageiros, às nossas operações e, tampouco, à malha aérea nacional. Com a programação antecipada de voos, podemos reservar infraestrutura, tanto nas áreas restritas, que são os espaços de pista, pátio e salas de embarque e desembarque, quanto nas áreas públicas, além de garantir maior disponibilidade de táxis e equipes de atendimento em restaurantes e operações comerciais”, explica Herlichy Bastos, diretor de operações do RIOgaleão.

Na página www.riogaleao.com/experimente, os passageiros encontram informações completas sobre a operação do RIOgaleão e todos os serviços de que o aeroporto disponibiliza, bem como suas respectivas localizações.

 

Transportes e estacionamentos

Visando a organização do trânsito e dos acessos, o RIOgaleão realizou mudanças nos seus terminais, estacionamentos e calçadas de entrada e saída do aeroporto.


No terminal 2, onde estão concentrados os check-ins e despacho de bagagens de todas as companhias aéreas, os passageiros poderão desembarcar de carros particulares e de aplicativos no piso superior – nível de embarque.

Já quem chegar ao aeroporto em táxis comuns e especiais será encaminhado para o piso 0 do edifício garagem (estacionamento do terminal 2), uma das novidades para o período, que terá uma área dedicada a essa movimentação enquanto durarem as obras do Santos Dumont.

Para embarcar em carros particulares, os visitantes deverão se dirigir ao piso superior – nível de embarque. Quem optar pelos táxis comuns e especiais credenciados pelo aeroporto deve se dirigir ao piso inferior – nível de desembarque.

A concessionária orienta que o passageiro, ao desembarcar de um voo, se dirija aos totens de pagamento de preço fechado da corrida, ainda na área restrita de desembarque (próximo à restituição de bagagens), ou aos quiosques da área pública, caso opte em pagar o preço do taxímetro.

Outra mudança realizada para otimizar os fluxos será o espaço para embarque em carros do aplicativo Uber. Os motoristas da empresa aguardarão os passageiros no estacionamento administrativo (antigo E4), logo ao lado do terminal 2, que era antes dedicado ao estacionamento de carros comuns.

A concessionária já organizou a sinalização específica para orientar os passageiros que optem por esse tipo de transporte e finalizou a cobertura do caminho, que é realizada por fora do terminal.

“Todas essas medidas têm o objetivo de garantir que os viajantes que visitam o RIOgaleão nesse período possam sair ou chegar ao aeroporto de forma segura e confortável”, reforça Herlichy.

Os ônibus circulares continuarão a realizar seus embarques e desembarques no piso superior do terminal 1. A mudança, agora, será na operação do Airport Shuttle, que antes realizava o embarque e desembarque de passageiros no terminal 2. No período das obras do Santos Dumont, ele funcionará somente no terminal 1, no mesmo andar dos ônibus circulares. Os ônibus de turismo seguirão a mesma mudança e passarão a operar no terminal 1, piso superior, durante o período de obras no Santos Dumont.

Para facilitar a circulação de passageiros entre os terminais, haverá carrinhos elétricos que farão o trajeto internamente, das 5h às 22h. O percurso entre os dois terminais, que é de aproximadamente 400 metros, pode ser feito a pé, em cerca de seis minutos. Para circulação externa, atendendo também aos passageiros e, ainda, aos trabalhadores da comunidade aeroportuária, haverá ônibus da própria concessionária que farão o trajeto ininterruptamente no mesmo horário dos carrinhos.

 

As principais mudanças são:

– Concentrar no piso 0 do edifício garagem, que fica em frente ao terminal 2, o desembarque de passageiros que chegam ao aeroporto de táxi;

– Concentrar o embarque e desembarque de ônibus circulares, ônibus de turismo, frescões, airport shuttle e vans no terminal 1;

– Transferir para o Estacionamento Administrativo (antigo E-4) o ponto de embarque para passageiros de Uber;

– Concentrar o embarque de passageiros em táxis credenciados e comuns (todos os “amarelinhos”) no nível de desembarque do terminal 2.

Operações

Terminal 1

Terminal 2

Embarque em táxis credenciados e comuns

X

Piso inferior – nível desembarque

Embarque em carros particulares

X

Piso superior – nível embarque

Embarque em Uber

X

Estacionamento Administrativo

(Antigo E-4, ao lado do terminal 2)

Desembarque de táxis

X

Piso 0 edifício garagem

Desembarque de carros comuns e de aplicativos

X

Piso superior – nível embarque

Embarque e desembarque de ônibus circulares, ônibus de turismo e Airport Shuttle

Piso superior – nível embarque

X

Carrinhos elétricos entre os terminais

Piso superior – nível embarque (área interna)

Piso superior – nível embarque (área interna)

Ônibus entre os terminais

Piso superior – nível embarque

Piso superior – nível embarque

 

Aqueles que preferem ir ao aeroporto com o próprio automóvel poderão estacionar nas cerca de 5 mil vagas divididas pelo edifício garagem, Estacionamento Econômico do terminal 2 (E-5) e Estacionamento Econômico do terminal 1.

Além disso, o aeroporto conta, desde 2016, com a tabela regressiva de longa permanência, que apresenta descontos nas diárias para quem estacionar o veículo no aeroporto por três dias ou mais.

 

“Música no Ar” em edição especial e opções de alimentação e compras

Foto – RIOgaleão/Divulgação

Uma edição especial do “Música no Ar”, projeto inédito em aeroportos, idealizado pela concessionária desde 2015 para promover o acesso à cultura, promete embalar a espera de quem embarca em voos domésticos no RIOgaleão.

Durante todas as quintas e sextas-feiras, a partir do dia 22 de agosto, os passageiros poderão conferir apresentações gratuitas de instrumentistas de longa vivência na música clássica e popular.

Além de tornar a espera pelo embarque mais prazerosa, o “Música no Ar” ajuda a divulgar talentos brasileiros. Os shows acontecerão na praça de alimentação da área restrita de embarque e no andar dos portões de embarque, próximo ao restaurante TGIFridays (entre os portões B 38 e 39), das 18h às 20h.

Para que o passageiro tenha opções de consumo enquanto estiver no aeroporto, o RIOgaleão promove iniciativas constantes para aumentar a oferta de lanchonetes e restaurantes, de modo a ampliar a concorrência e criar um mix adequado aos diversos perfis de seus passageiros. Atualmente, o RIOgaleão oferece mais de 60 opções de pontos de alimentação em todo o aeroporto. Recentemente, a italiana Barzetti foi inaugurada no embarque doméstico, se juntando a marcas de excelência que já integram o mix de operações de alimentação do Aeroporto Internacional Tom Jobim.

A concessionária também mantém campanhas como “O Barato do RIOgaleão”, onde estabelecimentos comerciais oferecem combos promocionais a partir de R$ 12,50, e o selo “Mesmo Preço da Cidade”, que sinaliza as lojas que praticam preços iguais aos de suas filiais localizadas fora do aeroporto.