Rolls-Royce acelera processo definitivo de reparo nos motores do Boeing 787

Foto - Boeing/Divulgação

A nova prioridade da Rolls-Royce é acelerar o processo de inspeções nos motores do Boeing 787, o Trent 1000. A empresa já começou a pesquisar por uma solução definitiva do problema de desgaste das pás do compressor, e está analisando se a nova atualização “TEN” consegue suprir essa demanda pela solução.

O foco da Rolls-Royce será na reparação dos motores com o pacote C de atualizações, a empresa vai substituir os componentes e analisar os danos enquanto não consegue entregar a atualização “TEN”. Em algumas aeronaves a fabricante precisará trocar todo o motor, ou até mesmo os dois motores.

Com uma quantidade razoável de aeronaves estão estocadas, devido à esse problema, a Rolls-Royce fará a instalação de componentes temporários, que serão substituídos a partir do segundo semestre deste ano por peças com correção estrutural.

Esse é um ponto de destaque, visto que a Rolls-Royce está prometendo entregar essa atualização antes do previsto (em 2019) para as companhias aéreas. Provavelmente a diretoria analisou bem o caso das empresas que estão sendo afetadas devido à falta dessas aeronaves estocadas na frota, ou com restrição no ETOPS.

Um maior apoio nas inspeções também está sendo disponibilizado, já que a Rolls-Royce está com mais locais para a realização desse processo, além de uma maior equipe capaz de atender aos requisitos da FAA e da EASA, para analisar os motores em operação o mais rápido possível.

A Rolls-Royce declarou que atualmente 380 motores Trent 1000 equipam aeronaves da família 787 Dreamliner, apesar que nem todos esses motores estão com limitações de uso, ou impedidos de operar voos. Nesse ponto ressaltamos que o problema afeta somente o Pacote C de atualizações. Futuramente todos esses motores serão substituídos pelo Trent 1000 “TEN”.

DEIXE UMA RESPOSTA