Foto - Rolls-Royce/Divulgação

A Rolls-Royce espera chegar a uma taxa excepcional de 1,4 bilhão de libras (US$ 1,8 bilhão) neste ano, de gastos em relação às soluções dos problemas do motor Trent 1000, depois de aumentar sua estimativa de custo para consertar os problemas.

A empresa espera que os custos totais em dinheiro em serviço aumentem para 2,4 bilhões de libras esterlinas, distribuídos por um período mais longo de 2017 até 2023.

Enquanto não disponibiliza novos componentes com correção estrutural, a RR trabalha para aumentar o estoque de motores sobressalentes, como forma de deixar os clientes sempre com uma opção de motor, e minimizar a paralisação das frotas de aeronaves.

A Rolls-Royce está tentando lidar com três problemas significativos, que afetaram todas as três versões do seu Trent 1000 – os motores do Pacote B e C e o TEN – dando um total de nove problemas de durabilidade para resolver.

A empresa afirma que sete desses nove problemas já estão sendo resolvidos, mas as novas pás para a turbina de alta pressão do Trent 1000 TEN é o grande desafio da empresa no momento, que ainda não conseguiu projetar componentes com melhorias na durabilidade.

A Rolls-Royce colocou 2021 como prazo para liberar as atualizações estruturais do motor Trent 1000 TEN.