Foto: Rolls-Royce

A Rolls-Royce, realizou pela primeira vez um teste de motor de aeronave na maior estrutura de testes do mundo. A chamada Testbed 80, foi resultado de um grande investimento da fabricante no valor de £ 90 milhões, e a construção levou cerca de 3 anos para ser concluída. 

A fabricante de motores investiu para garantir todas as ferramentas e também de espaço para realizar a construção e todos os testes necessários. Um motor de aeronave precisa passar por diversos testes de desempenho, de durabilidade, entre outros. Os testes são para garantir que o motor poderá operar sem qualquer problema com 100% de eficácia. 

Dentro dessa enorme estrutura há muitas máquinas de última geração capazes de coletar milhares de dados durante os testes. Segundo a Rolls-Royce, a estrutura permite coletar 10 mil parâmetros diferentes no motor que está realizando testes.

Os computadores registram até 200 mil amostras desses parâmetros por segundo, ou 1,3 bilhões de dados ao longo de um minuto de testes. Com isso, o motor é capaz de ser analisado com total precisão, aprimorando o desenvolvimento ou teste operacional.

Rolls-Royce, UltraFan, Testbed 80, Motor
Foto: Rolls-Royce

Além disso, a bancada de testes possuí uma grande maquina de Raio-X que consegue capturar cerca 30 fotos do interior do motor por segundo. Ao serem captadas, as imagens são enviadas aos engenheiros para que possam analisar todas as imagens coletadas. Atualmente a fabricante é a única no mundo a fazer esse procedimento.

As ambições da Rolls-Royce não param por aí, a empresa planeja futuramente ampliar a estrutura para abrigar um novo e potente motor.  Segundo a fabricante esse motor seria capaz de fazer um Boeing 747 voar com apenas um exemplar instalado. Atualmente o testes do projeto Ultrafan está paralisado.

O primeiro teste de motor

Ontem (27) a Rolls-Royce operou seu primeiro teste de bancada com um Trent XWB-97, que é utilizado pelo Airbus A350-1000. 


“Hoje (27) é um marco importante em nossa jornada em direção a um futuro mais sustentável para a indústria aeroespacial e aviação. O Testbed 80 testará não apenas motores como o Trent XWB – o motor aero mais eficiente do mundo em serviço – mas também os motores e sistemas de propulsão do futuro, o que nos levará a dar mais um passo em direção à descarbonização. É ótimo que o primeiro teste de motor tenha sido um sucesso e estamos ansiosos pela inauguração oficial das instalações nos próximos meses”,  disse o presidente da Rolls-Royce, Chris Cholerton.