MiG-21 lancer romênia
MiG-21 LanceR disparando foguetes S-5. Foto: Mihai Zamfirescu/Ministério da Defesa Nacional Romeno via Wikimedia.

A Força Aérea da Romênia (RoAF) cessou completamente as operações com seus caças MiG-21 LanceR na última sexta-feira (15) após uma série de acidentes fatais. Ao mesmo tempo, o país acelerou o processo de compra de mais de 30 caças F-16 Fighting Falcon usados pela Noruega. 

Conforme o portal Romania Insider, o Ministério da Defesa (MApN) informou que a decisão foi tomada por ordem do Chefe do Estado-Maior da Defesa, General Daniel Petrescu.

MiG-21 Lancer Magic II
MiG-21 Lancer disparando um míssil ar-ar francês R.550 Magic II de curto alcance. Foto via blog Aviões Militares.

O ministério explicou que a medida foi tomada devido “à incidência significativa de eventos e acidentes aéreos durante a operação de aeronaves MiG-21 LanceR que resultaram em múltiplas baixas e aeronaves danificadas ou destruídas”. A decisão visa “melhorar a segurança da aviação e prevenir eventos e acidentes aéreos, reduzindo os riscos associados a falhas técnicas”.

O mais recente acidente com um MiG-21 romeno ocorreu em 02 de março, quando uma aeronave caiu durante uma missão de patrulha, matando o piloto. Um helicóptero IAR-330 enviado para procurar o local do acidente também caiu, matando os sete tripulantes. 

Caças F-16D do 100th FS voando com caças MiG-21 LanceR da Romênia durante o exercício Dacian Viper 2012. Foto: USAF.

Por outro lado, o Ministério disse acelerará a aquisição de 32 aeronaves F-16 da Noruega, formando outros dois esquadrões do modelo. “O projeto de lei que aprova esta aquisição passou pela fase de transparência legislativa e está no circuito de aprovação, e será apresentado ao Parlamento romeno o mais rápido possível.”