Caças-interceptadores MIG-31BM Foto: Kitaev Aleksey

A Rússia anunciou oficialmente o programa PAK-DP (Complexo Aéreo Prospectivo para Interceptação de Longo Alcance), que visa desenvolver um substituto para o caça-interceptador Mikoyan Gurevich MiG-31, designado Foxhound na OTAN. 

A estatal Rostec afirmou no dia 22 de janeiro que o programa PAK-DA, que visa desenvolver um novo bombardeiro, já começou, ao passo que o PAK-DP ainda está em fase de desenvolvimento. O novo caça, designado MiG-41, deverá entrar em serviço por volta de 2028. 

A notícia chega cerca de cinco anos e meio depois que o então comandante-em-chefe das Forças Aeroespaciais Russas (VKS), Coronel-General Viktor Bondarev, disse em agosto de 2015 que os trabalhos de desenvolvimento seriam lançados em 2019. A VKS não deu mais detalhes sobre o projeto MiG-41. 

Atualmente, a VKS está atualizando 130 caças, de uma frota de quase 200 unidades, para o padrão MiG-31BM. Esta atualização abrange aviônicos, displays no cockpit, datalinks, radar e sistemas de controle de fogo, a reforma da fuselagem e trens de pouso, permitindo que a aeronave fique em serviço até 2030.

MiG-31 com o míssil Kinzhal. Foto: Piotr Butowski/Aviation Week.

O MiG-31 Foxhound foi desenvolvido nos anos 70 como substituto do MiG-25 Foxbat. Apesar do seu papel principal ser um interceptador de longo alcance, a aeronave pode empregar mísseis anti-radar Kh-58; recentemente houve a integração dos mísseis hipersônicos Kh-47M2 Kinzhal, que podem atingir velocidades superiores a Mach 10. O caça está em serviço na Rússia e no Cazaquistão. 

Via Janes