Sukhoi Su-34 Rússia

O Ministro da Defesa do Reino Unido, Ben Wallace, declarou nesta última semana um fato curiosos: Caças-bombardeiros russos abatidos, do modelo Sukhoi Su-34, estão sendo encontrados com um GPS comum fixado no painel da aeronave.

De acordo com Ben Wallace, os países ocidentais estão suspeitando que a Rússia está com problemas para desenvolver seu sistema de geolocalização dos aviões, com base no Glonass, a versão russa do GPS.

O sistema é um GPS básico Garmin eTrex Venture HC, que vale cerca de 10.000 rublos, ou R$ 774 reais atualmente. Um sistema de navegação do próprio avião, mesmo o mais básico como o Garmin G1000, pode custar milhares de dólares.

Apesar de barato, o eTrex é um receptor GPS de alta sensibilidade, capaz de manter o sinal triangular dos satélites mesmo em zonas de interferência ou intensidade baixa de sinal.

O Su-34 tem um sistema de navegação, este utiliza sinais do norte-americano GPS e do russo Glonass, principalmente para ter um sistema de backup e maior precisão. Sem um pronunciamento oficial da Rússia é impossível descrever se há um problema com os sistemas do Su-34, ou se o GPS Garmin é somente um backup a bordo.

Cockpit do Su-34 Fullback em um simulador de voo.

Wallace disse: “Os veículos russos não foram mantidos adequadamente e imobilizaram muitos veículos de logística, levando ao estouro de pneus baratos e falhas no cubo do eixo do caminhão, tudo devido à má manutenção ou ao dinheiro para essa manutenção sendo levado para outro lugar. Como um aparte, a grande quantidade de imagens de drones ucranianos me sugere que eles também carecem de um sistema de defesa aérea e anti-UAV mais amplo.”

Ele continuou: “Mas não são apenas as forças terrestres. Receptores ‘GPS’ foram encontrados colados nos painéis de aviões SU-34 russos abatidos, para que os pilotos soubessem onde estavam, devido à má qualidade de seus próprios sistemas.”

Wallace também denunciou que tropas de solo estão utilizando mapas de papel produzidos na década de 80, durante o regime da União Soviética, e sem muitas atualizações de países que se separaram no leste europeu entre a década de 80 e 2000.

Sukhoi Su-34 Fullback.

As primeiras informações sobre GPS básicos utilizados por aviões Su-34 foi durante a Guerra na Síria, na década passada. A informação foi apresentada por um político russo e veterano da Força Aérea, Viktor Alksnis, de acordo com ele sendo algo que poderia afetar a segurança das operações de combate dos russos.

Contudo, os destroços encontrados na Ucrânia podem indicar que a Rússia ainda encontra problemas com o sistema de geolocalização cerca de 30 anos após a entrada do Su-34 em serviço. 

 

Com informações de eurasiantimes.