A SAAB ofereceu à Bulgária oito novos caças Gripen C/D já equipados com uma nova configuração desenvolvidas para o caça sueco, a M20. O pedido partiu da capital búlgara, Sofia, através do Ministério da Defesa do País, no dia 2 de outubro.

O Gripen C/D ganhou uma nova atualização dos sistemas de hardware e software, que farão uma mudança significativa nas configurações do caça.

Se fosse considerar um acordo efetivo entre a fabricante sueca Saab e o governo búlgaro, se estima que o primeiro caça Gripen C/D chegaria na Força Aérea da Bulgária em até 24 meses.

Além da própria Suécia, nações como a África do Sul, Republica Tcheca, Hungria e Tailândia já operam o caça sueco e com certeza isso é um ponto favorável para o marketing da Saab.

De acordo com o primeiro-ministro da Bulgária as avaliações sobre os caças concorrentes devem ser finalizadas até o dia 19 de outubro, mas não é certo que nesse dia seja tomada uma decisão final.

“Quando a Bulgária seleciona o Gripen, a Saab e a Suécia estão prontas para cooperar com a indústria de defesa da Bulgária em áreas como a manutenção de aeronaves, transferindo know-how importante para o país que ajudaria a sustentar e criar empregos qualificados”, diz Jonas Hjelm, Vice-presidente sênior e chefe da área de negócios da Saab Aeronáutica.

Além do caça da SAAB, outros caças estão envolvidos na disputa para ser o novo vetor de defesa aérea da Bulgária, entre eles estão o F-16 e F-18 Super Hornet dos EUA, o Dassault Rafale da França, ou algumas unidades do Eurofighter Typhoon usados pela Alemanha ou pela Itália.