Saab jas-39 hungria
Caças JAS-39C/D da Força Aérea Húngara.

A Saab realizará os trabalhos de modernização da frota de caças JAS-39C/D Gripen da Força Aérea Húngara, informou a fabricante sueca nesta quarta-feira (12).

O Gabinete do Comissário do Governo Húngaro, responsável pelo desenvolvimento de defesa, e a Administração Sueca de Material de Defesa (FMV) concluíram com sucesso as negociações para a atualização da capacidade MS20 Block 2.

A atualização do MS20 Block 2 traz várias melhorias, aumentando muito as capacidades de combate e comunicação do Gripen, bem como o acesso a uma ampla gama de armas que podem ser integradas aos caças Gripen da Força Aérea Húngara (HunAF), afirma a Saab

Gripen amraam sidewinder hungria
Um par de caças JAS-39C da Hungria armados com mísseis AIM-9 Sidewinder e AIM-120 AMRAAM. Foto: OTAN – Comando Aéreo Aliado.

A capacidade de sensores está sendo aprimorada através de uma atualização de radar, onde o Gripen recebe o PS-05/A Mk 4, o que significa que o alcance de rastreamento de alvos ar-ar, bem como o desempenho, aumentam significativamente. Isso permite uma melhor capacidade de detecção de pequenos alvos ar-ar, como caças, melhor supressão de interferência e traz potencial de crescimento para desenvolvimentos adicionais nos modos ar-ar e ar-solo.

A atualização MS20 Block 2 para a frota de Gripens da HunAF também aprimora os recursos de comunicação, aprimorando a funcionalidade Link16 (enlace de dados padrão da OTAN) e a comunicação de voz atualizada para o mais recente padrão de comunicação segura da Organização. A capacidade de identificar aeronaves da coalizão também será aprimorada com a introdução do mais recente IFF (Identificação de Amigo ou Inimigo) Modo 5 da OTAN. 

Esta atualização permitirá que a Hungria escolha entre uma seleção mais ampla de armas para caber em seus Gripens: o míssil ar-ar infravermelho dentro do alcance visual IRIS-T, o Meteor BVRAAM, um míssil de longo alcance guiado por radar ativo e a bomba GBU-49 Enhanced Paveway II guiada por laser e GPS alcance. Atualmente, os 16 caças Gripen C/D da Hungria empregam mísseis AIM-9 Sidewinder e AIM-120 AMRAAM. 

Gripen meteor
Gripen E com mísseis Meteor e IRIS-T e bombas GBU-39 SDB. Foto: Saab/Divulgação.

“Graças à modernização da aeronave Gripen húngara, as capacidades operacionais da Força Aérea Húngara serão significativamente aumentadas. Nossa equipe apreciou uma cooperação próxima e frutífera com o lado sueco neste projeto específico de modernização, bem como a cooperação durante os 15 anos em que operamos aeronaves Gripen”, disse o major-general Nandor Kilian, inspetor da HunAF.

“Durante esse período de 15 anos desde que o primeiro Gripen desembarcou na Base Aérea de Kecskemet, fica claro que a Força Aérea Húngara deu o passo para ser uma das forças aéreas de estreia na Europa e é um contribuinte real para as operações da OTAN e da UE. Com essas mudanças introduzidas pela atualização do MS20 Block 2, a Hungria terá uma aeronave ainda mais eficiente e poderosa, capaz de competir em todos os aspectos com qualquer outra aeronave de combate da próxima geração”, diz Jonas Hjelm, chefe da área de negócios Aeronáutica da Saab.

DEIXE UMA RESPOSTA