Foto - FAB

O Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez, e o Secretário Nacional de Aviação Civil do Ministério da Infraestrutura, Ronei Glanzmann, assinaram nesta quinta-feira (15/08), aditivo ao Termo de Execução Descentralizada (TED) em andamento, que viabiliza mais investimentos em aeroportos da Região Amazônica.

O TED, cujo valor total passa a ser de R$ 170.875.243,36, com recursos do Fundo Nacional de Aviação Civil (FNAC), é voltado para execução de projetos, obras e aquisição de equipamentos, beneficiando atualmente 24 aeroportos regionais do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso e Pará.

As obras serão realizadas pela Comissão de Aeroportos da Região Amazônica (COMARA) da Força Aérea Brasileira (FAB), em coordenação com o Departamento de Investimentos da SAC.

O secretário Glanzmann destacou a importância da cooperação para qualificar a infraestrutura aeroportuária no norte do país.

“Hoje, demonstramos a parceria e integração existentes entre os ministérios da Infraestrutura e da Defesa, com a participação efetiva da SAC e do COMAER, em prol de benefícios para a sociedade”, ressaltou. “A parceria com a Comissão de Aeroportos da Região Amazônica permitirá o atendimento à população brasileira dos mais longínquos rincões do país”, completou o secretário.

De acordo com o Tenente-Brigadeiro Bermudez, a parceria com a SAC é de extrema relevância. “Essa colaboração entre as instituições corrobora com o trabalho da Força Aérea Brasileira (FAB) nas questões aeroportuárias”, destacou.

A reunião contou ainda com a presença do Chefe do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER), Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos Augusto Amaral Oliveira, do Vice-Chefe do EMAER, Major-Brigadeiro do Ar Heraldo Luiz Rodrigues, do Chefe da 4ª Subchefia do EMAER, Brigadeiro Engenheiro Eliezer de Freitas Cabral, além de representantes do Departamento de Investimentos da Secretaria Nacional de Aviação Civil (SAC).

 

Sabia quais são os aeroportos contemplados:

Acre: Marechal Thaumaturgo, Tarauacá.

Amapá: Oiapoque.

Amazonas: Barcelos, Boca do Acre, Carauari, Coari, Eirunepé, Estirão do Equador, Humaitá, Iauaretê, Lábrea, Manicoré, Maraã, Parintins.

Mato Grosso: Juína, Matupá, São Felix do Araguaia.

Pará: Breves, Paragominas, Itaituba, Redenção, Conceição do Araguaia, Oriximiná.

 

Via – Ministério da Infraestrutura